Por que viver perto da natureza é melhor para sua saúde

Receba nosso conteúdo no | Telegram
Por que viver perto da natureza é melhor para sua saúde

Um estudo publicado na revista Behavioral Sciences, de pesquisadores das universidades estaduais de Indiana e Illinois, nos Estados Unidos, junta-se à tentativa de desvendar quais fatores são mais cruciais para os benefícios restaurativos da natureza. O estudo compara três diferentes “níveis da natureza” – um ambiente selvagem, um parque urbano e uma academia de exercícios físicos – para ver como eles afetam os níveis de estresse, medidos por um teste psicológico, mais um teste de saliva para o hormônio do estresse cortisol e uma enzima chamada alfa-amilase.

A teoria é que a natureza mais selvagem terá efeitos mais poderosos, e os pesquisadores oferecem algumas possíveis razões para essa hipótese. Uma é a teoria psico evolutiva, que “diz que ambientes naturais são eficazes na redução dos níveis de estresse porque oferecem atributos específicos que nossa espécie via como inerentes a qualidades de sobrevivência, como água e abertura espacial.”

Outra é a teoria da restauração da atenção, que argumenta que as formas e padrões irregulares na natureza exercem uma “estimulação suavemente fascinante” que atrai sua atenção suavemente, permitindo que sua mente vagueie e se recupere do esforço quase constante de direcionar sua atenção na vida urbana.

Um total de 105 pessoas participaram, a maioria das quais planejava caminhar ou correr nos parques ou na esteira. O cenário selvagem era uma floresta de 44 hectares chamada Griffy Lake Nature Preserve; o parque urbano de 13 hectares tinha um playground, trilhas para caminhada e campos de grama; e a academia foi uma de musculação padrão.

Os resultados foram sugestivos, mas não esmagadores. Os visitantes de todos os três locais relataram reduções em suas preocupações e demandas percebidas. Além disso, os visitantes do parque e da área selvagem tinham aumentado os níveis de alegria; e os visitantes da área selvagem foram os únicos a ter uma diminuição significativa nos níveis de cortisol.

Ainda assim, mesmo as respostas ainda não tão claras, acho que essas são as perguntas certas a serem feitas. Alguns anos atrás, um outro estudo ligou um banco de dados de todas as 530.000 árvores plantadas em terras públicas em Toronto com dados detalhados de saúde em nível de vizinhança. Depois de controlar fatores como renda, educação e idade, os pesquisadores estimaram que cada dez árvores adicionais em um quarteirão, correspondeu a um aumento de um por cento na saúde auto relatada dos moradores da rua.

Originalmente de Go Outside.
Continue lendo após a publicidade
Continue lendo após a publicidade
Estar havendo uma extrema censura por parte dos gigantes da tecnologia. Por isso, incentivamos que todos que desejam receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar sua inscrição.
Se conecte com nós nas redes | Instagram | Facebook |Twitter |Telegram


Fabio Allves

Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar. | Telegram

Talvez você goste