Coronavírus: libere o confinamento em massa, e leve uma gripizinha para casa

libere o confinamento, e leve uma gripizinha para casa

O Presidente do Brasil falou na terça-feira ao país sobre o novo coronavírus e pediu às autoridades estaduais e municipais que reabram escolas e comércio, e ponham fim ao "confinamento em massa". 
Assim como eu, provavelmente você já ouviu falar no assunto, em que o aparente representante do povo brasileiro disse ― No meu caso particular, com o meu histórico de atleta, fosse contaminado pelo vírus, não precisaria me preocupar, nada sentiria ou seria, quanto muito, acometido por uma 'gripezinha’, ou ‘resfriadinho’ (...)".

Falando particularmente, não sei se é insano, ou psicopata totalitário, pois essa é uma das muitas opiniões que tenho, depois de ouvir o atual presidente Jair Bolsonaro, tentar liberar as medidas de contenção contra o coronavírus covid-19 no país. Apesar da pandemia está abalando a economia, e as necessidades básicas de suprimentos em quase todo o mundo, realmente algo precisa ser feito com urgência, antes que algo ainda pior que a doença possa acontecer, — o presidente, em vez de tentar ajudar o povo brasileiro de outras maneiras, tentou, na verdade, facilitar a infecção por covid-19, colocando assim, o lar de milhões de brasileiros em risco ― é o mesmo, que dizer, "vá trabalhar e traga de volta para toda sua família uma gripezinha, e assim contagie toda sua família com esse presente" ― dizer que um vírus pandêmico, altamente contagioso, é uma gripezinha, então o presidente deve está muito bem ciente desse vírus, muito mais do que vários estudos e declarações de profissionais de todo o mundo, na área do assunto.


Parece que o presidente não respeita a ciência, poque parece ignorar o risco biológico do vírus de contaminar milhões de pessoas, e manter em estado "vegetativo"/incubação no corpo humano por até 14 ou mais dias, até que venha apresentar os primeiros sintomas, depois do período de incubação do covid-19, ― a pessoa então, estando infectada, não sintomática, poderá contaminar todas as outras ao seu redor, e assim sucessivamente.

Além disso, segundo estudos recentes revelam, que se uma pessoa infectada tosse, o vírus permanece no ar por 3 horas, e em superfícies por ate três dias, disponível na forma de contaminação.


O pedido de Jair Bolsonaro para cancelar as medidas de contenção é o mesmo que pedir a contaminação geral da sua própria casa. Então depois você será contigo em quarentena militar? Possivelmente!


Na terceira mensagem ao país sobre o novo coronavírus, transmitida na rádio e televisão, Jair Bolsonaro declarou que a vida "tem de continuar" e que a situação "passará em breve". Contudo, as declarações de Jair Bolsonaro contrariam as recomendações do seu próprio governo. Além disso, as declarações de Jair Bolsonaro foram emitidas no dia em que o Brasil ultrapassou os dois mil casos confirmados da covid-19, com o país a registar 2.201 infetados e 46 mortos, de acordo com dados do Ministério da Saúde na terça-feira, ― Hoje o número de mortos subiu para 57, e 2,433 casos confirmados, o que ainda deverá só aumentar.

Na página 'online', o Ministério da Saúde brasileiro aconselha a população a evitar aglomerações, a reduzir as deslocações para o trabalho, defendendo o "trabalho remoto" e a "antecipação de férias em instituições de ensino", especialmente em regiões com transmissão comunitária do vírus, ou seja, quando já não conseguem identificar a trajetória de infeção.

"Algumas poucas autoridades estaduais e municipais devem abandonar o conceito de terra arrasada, a proibição de transportes, o encerramento do comércio e o confinamento em massa. O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é o das pessoas acima de 60 anos. Então, por que fechar escolas", questionou Jair Bolsonaro, sublinhando que o país deve "voltar à normalidade".
Segundo o Presidente, "são raros os casos fatais de pessoas sãs com menos de 40 anos de idade (...) 90% de nós não terá qualquer manifestação caso se contamine. Devemos sim é ter extrema preocupação em não transmitir o vírus para os outros, em especial aos nossos queridos pais e avós, respeitando as orientações do Ministério da Saúde". 
"No meu caso particular, com o meu histórico de atleta, caso fosse contaminado pelo vírus, não precisaria me preocupar, nada sentiria ou seria, quanto muito, acometido por uma 'gripezinha’, ou ‘resfriadinho’ (...)", considerou.
Apesar das declarações do pandêmico novo coronavírus, Jair Bolsonaro recebe relatórios da Abin, a agência de inteligência do governo federal, que deixam claro o impacto da doença no Brasil. O mais recente deles projeta que 5.571 brasileiros deverão morrer por covid-19 até 6 de abril – ou seja, em duas semanas.

Continue lendo após a publicidade
Continue lendo após a publicidade
Estar havendo uma extrema censura por parte dos gigantes da tecnologia. Por isso, incentivamos que todos que desejam receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar sua inscrição.
Se conecte com nós nas redes | Instagram | Facebook |Twitter |Telegram


Fabio Allves

Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar. | Telegram

Talvez você goste