Solução natural contra o coronavírus Covid-19, não revelado pela mídia convencional e governos

Solução natural contra o coronavírus Covid-19, não revelado pela mídia convencional e governos

Depois do surto do coronavírus, agora chamado de coronavírus Covid-19 ter passado de uma simples epidemia regional na China, para uma pandemia global, muitas pessoas têm se preocupado em como combater esse tipo de vírus. No entanto, exitem soluções naturais altamente poderosas que fortalece o sistema imunológico, no qual ele é o "reator atômico" contra todas as doenças que tentam entrar em nosso corpo, por isso mantê-lo altamente fortalecido é obviamente a cura mais poderosa que existe, você irá combater não somente o Covid-19, mas qualquer outro tipo de infecção viral, ou doença. 


Obviamente, é sempre uma boa ideia minimizar a exposição a produtos químicos tóxicos, quantidades indesejadas de estresse mental e emocional, e comer uma dieta orgânica rica em antioxidantes para apoiar um forte sistema imunológico. Recomendado: Cura natural definitiva do sarampo, varicela e outras doenças virais que esconderam de você

Por isso encontramos uma maneira cientificamente comprova, para ajuda-lo proteger-se naturalmente - provenientes do NaturalHealth365 e sobre a Medicina Ortomolecular News Service (OMNS). O editor, Andrew W. Saul, PhD, delineou uma maneira cientificamente válida de manter seu sistema imunológico forte, e protegido.



Comunicado de imprensa: OMNS 26 de janeiro de 2020


A pandemia de coronavírus pode ser drasticamente reduzida ou interrompida, com o amplo uso imediato de altas doses de vitamina C. Os médicos demonstraram a poderosa ação antiviral da vitamina C por décadas. Houve uma falta de cobertura da mídia dessa abordagem eficaz e bem-sucedida contra vírus em geral e coronavírus em particular. Recomendado: Proteja-se com essas curas naturais: coronavírus pode infectar milhões no carnaval



É muito importante maximizar a capacidade antioxidante e a imunidade natural do corpo para prevenir e minimizar os sintomas quando um vírus ataca o corpo humano. O ambiente host é crucial. Prevenir é obviamente mais fácil do que tratar doenças graves. 
Quer obter uma vitamina C, poderosa? Acesse aqui!

Mas trate doenças graves com seriedade. Não hesite em procurar atendimento médico. Não é uma escolha de um ou outro. A vitamina C pode ser usada junto com os medicamentos quando indicados.

"Ainda não vi nenhuma gripe que não tenha sido curada ou melhorada acentuadamente por doses maciças de vitamina C." (Robert F. Cathcart, MD)

Os médicos do Serviço de Notícias sobre Medicina Ortomolecular e da Sociedade Internacional de Medicina Ortomolecular recomendam um método baseado em nutrientes para prevenir ou minimizar os sintomas de futuras infecções virais. Os seguintes níveis suplementares baratos são recomendados para adultos; para crianças reduza-os em proporção ao peso corporal:

  • Vitamina C: 3.000 miligramas (ou mais) diariamente, em doses divididas.
  • Vitamina D3: 2.000 unidades internacionais diariamente. (Comece com 5.000 UI / dia por duas semanas e reduza para 2.000)
  • Magnésio: 400 mg por dia (na forma de citrato, malato, quelato ou cloreto)
  • Zinco: 20 mg por dia
  • Selênio: 100 mcg (microgramas) por dia

Foi demonstrado que a vitamina C [1] , a vitamina D [2] , o magnésio [3] , o zinco [4] e o selênio [5] fortalecem o sistema imunológico contra vírus.


Quer obter uma vitamina C, poderosa? Acesse aqui!
A base para o uso de altas doses de vitamina C para prevenir e combater doenças causadas por vírus pode ser atribuída ao sucesso inicial da vitamina C contra a poliomielite, relatada pela primeira vez no final da década de 1940. [6] Muitas pessoas não sabem, nem se surpreendem, ao aprender isso. Mais evidências clínicas construídas ao longo das décadas, levando a um protocolo antivírus publicado em 1980. [7]

É importante lembrar que a prevenção e tratamento de infecções respiratórias com grandes quantidades de vitamina C está bem estabelecida. Aqueles que acreditam que a vitamina C geralmente tem mérito, mas doses maciças são ineficazes ou de alguma forma prejudiciais, farão bem em ler os documentos originais por si mesmos. Negar provimento ao trabalho desses médicos simplesmente porque eles tiveram sucesso há muito tempo, evita uma questão mais importante: porque o benefício de sua experiência clínica não foi apresentado ao público por autoridades governamentais responsáveis, especialmente diante de uma pandemia viral?

Leia o comunicado de imprensa completo em Orthomolecular.com.


Referências:


Vitamina C:

  1. Caso HS (2018): Perguntas sobre vitamina C respondidas. Serviço de Notícias sobre Medicina Ortomolecular , http://orthomolecular.org/resources/omns/v14n12.shtml .
  2. Gonzalez MJ, Berdiel MJ, Duconge J (2018) Dose elevada de vitamina C e gripe: relato de caso. J Orthomol Med. Junho de 2018, 33 (3). https://isom.ca/article/high-dose-vitamin-c-influenza-case-report .
  3. Gorton HC, Jarvis K (1999) A eficácia da vitamina C na prevenção e no alívio dos sintomas de infecções respiratórias induzidas por vírus. J Manip Physiol Ther , 22: 8, 530-533. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10543583
  4. Hemilä H (2017) Vitamina C e infecções. Nutrientes . 9 (4). pii: E339. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28353648 .
  5. Hickey S, Saul AW (2015) Vitamina C: a história real. Pub básico de saúde. ISBN-13: 978-1591202233.
  6. Levy TE (2014) O impacto clínico da vitamina C. Serviço de Notícias sobre Medicina Ortomolecular , http://orthomolecular.org/resources/omns/v10n14.shtml
  7. OMNS (2007) Vitamina C: um tratamento altamente eficaz para resfriados. http://orthomolecular.org/resources/omns/v03n05.shtml .
  8. OMNS (2009) Vitamina C como antiviral http://orthomolecular.org/resources/omns/v05n09.shtml .
  9. Taylor T (2017) Material de vitamina C: por onde começar, o que assistir. OMNS , http://www.orthomolecular.org/resources/omns/v13n20.shtml .
  10. Yejin Kim, Hyemin Kim, Seyeon Bae et al. (2013) A vitamina C é um fator essencial nas respostas imunes antivirais através da produção de interferon-α / β no estágio inicial da infecção pelo vírus influenza A (H3N2). Rede imune. 13: 70-74. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23700397 .
  11. Vitamina D:
  12. Cannell JJ, Vieth R, Umhau JC et al. (2006) Influenza epidêmica e vitamina D. Epidemiol Infect. 134: 1129-1140. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16959053 .
  13. Cannell JJ, Zasloff M, Garland CF et al. (2008) Sobre a epidemiologia da gripe. Virol J. 5:29. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16959053 .
  14. Ginde AA, Mansbach JM, Camargo CA Jr. (2009) Associação entre nível sérico de 25-hidroxivitamina D e infecção do trato respiratório superior na Terceira Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição. Arch Intern Med. 169: 384-390. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19237723 .
  15. Martineau AR, Jolliffe DA, Hooper RL et al. (2017) Suplementação de vitamina D para prevenir infecções agudas do trato respiratório: revisão sistemática e metanálise dos dados individuais dos participantes. BMJ. 356: i6583. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28202713 .
  16. Urashima M, Segawa T, Okazaki M et al. (2010) Estudo randomizado da suplementação de vitamina D para prevenir a influenza A sazonal em escolares. Am J Clin Nutr. 91: 1255-60. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20219962 .
  17. de Essen MR, Kongsbak M, Schjerling P et al. (2010) A vitamina D controla a sinalização do receptor de antígeno das células T e a ativação das células T humanas. Nat Immunol. 11: 344-349. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20208539 .
  18. Magnésio:
  19. Dean C (2017) Magnésio. OMNS , http://www.orthomolecular.org/resources/omns/v13n22.shtml
  20. Dean C. (2017) O milagre do magnésio. 2nd Ed., Ballantine Books. ISBN-13: 978-0399594441.
  21. Levy TE (2019) Magnésio: Reversão de Doenças. Medfox Pub. ISBN-13: 978-0998312408
  22. Zinco:
  23. Fraker PJ, King LE, Laakko T, Vollmer TL. (2000) A ligação dinâmica entre a integridade do sistema imunológico e o status do zinco. J Nutr. 130: 1399S-406S. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10801951 .
  24. Liu MJ, Bao S, Gálvez-Peralta M, et al. (2013) ZIP8 regula a defesa do hospedeiro através da inibição do NF-кB mediada por zinco. Cell Rep. 3: 386-400. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23403290 .
  25. Mocchegiani E, Muzzioli M. (2000) Aplicação terapêutica de zinco no vírus da imunodeficiência humana contra infecções oportunistas. J Nutr. 130: 1424S-1431S. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10801955.
  26. Shankar AH, Prasad AS. (1998) Zinco e função imune: a base biológica da resistência alterada à infecção. Am J Clin Nutr. 68: 447S-463S. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9701160 .
  27. Selênio:
  28. Beck MA, Levander OA, Handy J. (2003) Deficiência de selênio e infecção viral. J Nutr. 133: 1463S-1467S. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12730444 .
  29. Hoffmann PR, Berry MJ. (2008) A influência do selênio nas respostas imunes. Mol Nutr Food Res. 52: 1273-1280. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18384097 .
  30. Steinbrenner H, Al-Quraishy S, Dkhil MA et al. (2015) Selênio na dieta em terapia adjuvante de infecções virais e bacterianas. Adv Nutr. 6: 73-82. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25593145 .
  31. Klenner FR. O tratamento da poliomielite e outras doenças virais com vitamina C. J South Med Surg 1949, 111: 210-214. http://www.doctoryourself.com/klennerpaper.html .
  32. Cathcart RF. O método de determinar doses adequadas de vitamina C para o tratamento de doenças, titulando a tolerância intestinal. Australian Nurses J 1980, 9 (4): 9-13. http://www.doctoryourself.com/titration.html
Por Favor, ajude nos, a manter o site no ar, dê o seu >> CLIQUE AQUI
Aprenda como ganhar dinheiro na internet com vendas de produtos digitais sem sair de casa!- Quer Saber Como? Clique Aqui!
Aproveite a quarentena e aprenda como ganhar uma renda extra em casa através da internet!- Quer Saber Como? Clique Aqui!