Exposição a produtos com flalatos na gravidez associado à dificuldades motoras em crianças

Exposição a produtos com flalatos na gravidez associado à dificuldades motoras em crianças

Uma nova pesquisa Realizado por pesquisadores do Centro de Saúde Ambiental da Criança Columbia (CCCEH) dos EUA, revelaram que a exposição a substâncias químicas conhecidas como ftalatos durante a gravidez pode estar relacionada a habilidades motoras mais baixas em meninas ― e claro particularmente falando, acredito que pode ter relação não somente com um feto feminino, mas em ambos.

Ftalatos são uma classe de substâncias comumente utilizados em produtos de consumo. Os ftalatos causam uma larga série de problemas adversos à saúde, incluindo danos ao fígado, aos rins e ao pulmão bem como anormalidades no sistema reprodutivo e o desenvolvimento sexual.

Os ftalatos também são usados ​​em muitos produtos do dia a dia, como xampu, maquiagem, materiais de construção doméstica, brinquedos, dispositivos médicos e interiores de automóveis. Eles são facilmente liberados dos plásticos e para o meio ambiente, e a maior parte de nossa exposição a eles é do ar ao nosso redor (como são usados ​​em produtos como purificadores de ar e perfumes), da nossa dieta (eles são usados ​​em embalagens de alimentos) e através da absorção da pele (como são usados ​​em produtos de cuidados pessoais).

Eles também são capazes de atravessar a barreira da placenta sanguínea e anteriormente demonstraram alterar os níveis de hormônios da tireoide, essenciais para o desenvolvimento do cérebro, em particular a parte do cérebro que é parcialmente responsável pela coordenação e movimentos motores finos, e perturbar os neurônios relacionados ao desenvolvimento de habilidades motoras finas, que se desenvolvem mais cedo nas meninas do que nos meninos.

Eles também têm sido associados a problemas de saúde em crianças, como o desenvolvimento reprodutivo prejudicado em meninos e a função cognitiva prejudicada e os resultados comportamentais.

O estudo


Os pesquisadores do estudo analisou 209 mulheres de Nova York e seus filhos e mediu sete metabólitos de ftalato na urina da mãe durante o terceiro trimestre da gravidez, avaliando as crianças e função motora aos 11 anos.

As descobertas, publicadas na revista Environment International , mostraram que, depois de levar em consideração possíveis fatores de influência, as meninas cujas mães foram expostas a altos níveis de certos metabólitos do ftalato mostraram uma diminuição significativa em sua função motora fina. A equipe diz que essas meninas podem ter dificuldades com os trabalhos escolares, ter problemas para escrever e usar dispositivos eletrônicos e podem ter problemas com a coordenação olho-mão ― No entanto, estranhamente o estudo não fez nenhuma associação entre os meninos.

"Há uma crescente consciência do problema dos plásticos, que são destrutivos para a vida e os ecossistemas dos animais", diz o autor sênior Pam Factor-Litvak, PhD. "Neste estudo, descobrimos novas evidências de que os ftalatos - substâncias químicas comumente usadas em cosméticos e plásticos - são prejudiciais à saúde das crianças".
Estamos preocupados com a censura e exclusão da nossa página no Facebook. Por isso, incentivamos todos que desejam continuar a receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar.
Siga-nos nas redes para atualizações - (Instagram) (Facebook) (Twitter)




Alexa - amazon