Coqueluche: a vacina que está dando imunidade ilusória, e espalha doenças...

Coqueluche: a vacina que está dando imunidade ilusória, e espalha doenças...

Um novo estudo científico revisado por pares, publicado na revista Tropical Diseases, Travel Medicine and Vaccines descobriu que a vacina DTaP para difteria, tétano e coqueluche (tosse convulsa) está causando e fazendo com que as crianças que a recebem se tornem até 15 vezes mais vulneráveis a contrair a tosse convulsa dentro de cinco anos após serem vacinadas, do que em comparação com as crianças não vacinadas. Isso revela claramente como as narrativas são falsas da grande mídia, e as autoridades de "saúde", que gostam de falar, como, por exemplo, a narrativa oficial deles, de que ㅡ o problema de surtos são de pessoas não vacinadas ―, mas como podemos ver as evidências, provam o contrário das narrativas falsas dessas organizações e autoridades de "saúde".

Mesmo assim, os pró-vacinas insistem em negar a ciência real, e aceitar a ciência fraudulenta do poder do monopólio da indústria de vacinas, e insistem na narrativa de que a propagação da doença seja causada por crianças não vacinadas, apesar do fato de a ciência continuar provando o contrário.



“Estudos mais recentes mostram que cinco anos após a conclusão de uma série DTaP, as crianças tinham até 15 vezes mais chances de adquirir coqueluche em comparação com o primeiro ano após a série. Os estudos também documentaram um rápido declínio nos anticorpos contra a coqueluche dentro de 2 a 3 anos da vacinação mais recente contra coqueluche acelular, geralmente até os níveis pré-vacinais e, embora os níveis de anticorpos por si só não sejam necessariamente indicativos de diminuição da imunidade, neste caso, devido ao maior risco de infecção após a vacina contra coqueluche acelular com o tempo, é fortemente sugestivo disso. ”(Fonte)
“Nos últimos 13 anos, ocorreram grandes epidemias de coqueluche nos Estados Unidos, e vários estudos mostraram as deficiências das vacinas contra DTaP, incluindo o pequeno número de antígenos que as vacinas contêm e o tipo de resposta imune celular que elas provocam. Por causa da supressão de epítopos ligados, todas as crianças que foram iniciadas pelas vacinas contra DTaP estarão mais suscetíveis à coqueluche ao longo da vida, e não há maneira fácil de diminuir essa suscetibilidade ao longo da vida. ”(Fonte)

Como podemos ver, o estudo deixa claro, que as crianças não vacinadas pela vacina DTaP, são muito mais saudáveis e de imunidade natural poderosa e duradoura, do que as crianças, digamos assim "geneticamente modificadas pela vacina contra DTaP" ― o estudo mostra que as vacinas realmente aumentam a suscetibilidade a doença depois que os antígenos acabam.

A Defesa da Saúde da Criança (CHD) diz que essa "supressão de epítopo vinculado", uma vez diminuída, aumenta a suscetibilidade à doença "e não há maneira fácil de diminuir essa maior suscetibilidade ao longo da vida".


Outro artigo publicado na revista BMC Medicine contrasta a diferença entre vacinas contra coqueluche de células inteiras (wP) e vacinas, coqueluche acelular, esta última substituindo a primeira. As vacinas contra pertussis acelular ou coqueluche acelular(aP), no estudo em particular demonstra que, podem bloquear a doença sintomática, ou seja, apenas os sintomas, mas não a transmissão assintomática, ou seja, a pessoa é portadora da doença, no entanto, não apresenta os sintomas, o que poderia explicar "o aumento observado na incidência de B. pertussis".

É um pouco pesado para a pessoa comum entender, mas basta dizer que as vacinas pertussis acelular ou coqueluche acelular (aP ) para coqueluche, incluindo DTaP, podem parecer funcionar inicialmente, mas acabam falhando em fornecer proteção a longo prazo, também conhecida como imunidade real contra a doença. Da mesma forma, as vacinas aP falham na proteção contra a transmissão de doenças, o que significa que as pessoas vacinadas com elas representam um sério risco à saúde pública, logo por sua vez, por estarem vacinados, porém, infectados e sem apresentar sintomas.

Os pro-vacinas podem chamar essas descobertas de "desinformação ou notícias falsas" o dia inteiro, mas a ciência fala por si. A "imunidade" temporária - se é que você pode chamar de imunidade - fornecida pela vacina DTaP é ilusória na melhor das hipóteses. Na pior das hipóteses, é um engano em massa que está desencadeando surtos de doenças que estão sendo erroneamente atribuídos aos não vacinados e usados ​​como uma desculpa para censurar a verdade da vacina on-line e, ao mesmo tempo eliminar as leis de isenção de vacina no maior número possível de estados.


Fontes :
ChildrensHealthDefense.org
NaturalNews.com

Estamos preocupados com a censura e exclusão da nossa página no Facebook. Por isso, incentivamos todos que desejam continuar a receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar.
Siga-nos nas redes para atualizações - (Instagram) (Facebook) (Twitter)

Meu Trabalho Online - Guia passo a passo de como ganhar dinheiro trabalhando em casa através da internet, usando seu Celular ou Notebook!- Quer Saber Como? Clique Aqui!