As vacinas estão enraizadas na cultura e em conclusões falsas ... todo o paradigma estar com defeito desde o início

As vacinas estão enraizadas na cultura e em conclusões falsas ... todo o paradigma estar com defeito desde o início

Todos sabemos que está havendo um debate muito grande em todo o Brasil e no mundo sobre a segurança das vacinas e sua aparentemente eficacia. Apesar de as vacinas não ter nenhuma evidência cientifica de realmente ser provada 100% seguras e eficazes, a narrativa fascista dos fabricantes, organizações de "saúde", autoridades de saúde, e principalmente da cumplicie, à grande mídia, realizam o lobby e o marketing de vacinação 100% segura, no entanto, as evidências provam que todos eles estão apenas realizando notícias falsas e propagandas enganosas e perigosas para a sociedade.

Você que acredita e confia nessas organizações já parou para imaginar, se todas essas organizações pró-vacinas estiverem enganadas, ou simplesmente ocultando os fatos sobre a segurança das vacinas tudo por mais uns milhares de dólares? E se os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA soubessem que as vacinas não são seguras, mas decidissem ignorar as ameaças a saúde e os riscos associados a elas de qualquer maneira, para que o possam tirar proveitos das pessoas sobre o pretexto de imunização? - Obs: a maioria delas tem ciência que as vacinas não são seguras, portanto falsificam resultados de testes para monopolizar seu negócio de vacina, no qual gera bilhões de dólares, e consequentemente gera bilhões de seres humanos doentes, com o sistema imune enfraquecido, sofrendo assim uma modificação genética desde do nascimento até o fim da vida, através de programas de imunização do rebanho.


Durante décadas, as vacinas contra a poliomielite foram injetadas em dezenas de milhões de pessoas, e  continham vírus de cânceres ocultos (SV40 e outros). Isso foi admitido abertamente por um dos principais cientistas da Merck chamado Hilleman. O CDC limpou recentemente seu site com essas informações em um expurgo "histórico revisionista". Até 98 milhões de americanos foram expostos a vírus de cânceres ocultos em vacinas contra a poliomielite.

No ano de 2014, o Dr. William Thompson, epidemiologista sênior do CDC, arriscou a sua carreira e a condenação nacional dos EUA quando deu um passo corajoso e publicou milhares de páginas de documentos do CDC que revelaram vários estudos fraudulentos e encobrimentos médicos com relação aos riscos associados com vacinas.


O Dr. William Thompson admitiu no passado que fazia parte da equipe do CDC de distorcer e ocultar evidências científicas que provam que as vacinas com timerosal(Mercúrio) e MMR podem e levaram ao autismo. Em uma entrevista ao Autism Media Channel, o Dr. William Thompson explicou que fez a escolha de nunca dar a sua esposa, que estava grávida na época, uma vacina se quer contra a gripe por causa da quantidade significativa da substância mais neurotóxica da tabela, o mercúrio, em que ela seria submetida. "Não sei por que eles ainda dão a mulheres grávidas", disse o Dr. William Thompson na entrevista. "Essa é a última pessoa para quem eu daria mercúrio."


O mercúrio ainda é usado nas vacinas sobre o nome timerosal, e o CDC o admite abertamente  isso. Não existe nível seguro para substâncias perigosas como mercúrio alumínio, entre outras para ser injetado no corpo humano, principalmente em crianças - tanto o etil quanto o metil-mercúrio são extremamente tóxicos para o sistema nervoso humano, - por isso de forma alguma pode ser injetado em uma criança humana. Nem mesmo os níveis de chamados "regulados" ou até mesmo de "rastreamento". Não há evidências de segurança para substâncias perigosas em qualquer dose. Qualquer médico ou especialista que diga que o nível de mercúrio em uma vacina é "seguro" para injetar em uma criança está apenas demonstrando sua ultrajante ignorância dos fatos científicos.

O mercúrio é sem dúvida o elemento mais neurotóxico de toda a tabela de elementos. É utilizado em vacinas para conveniência do fabricante da vacina em detrimento da segurança da criança. Qualquer médico que injete mercúrio em uma criança - em qualquer dose! - devem ser imediatamente retirados de sua licença médica.

Você ainda não está convencido de que todo o paradigma das vacinas, e as narrativas das organizações de 100% seguras e eficazes são deliberadamente falsos? Considere o seguinte: alguns anos atrás, o Conselho de Relações Exteriores dos EUA acidentalmente provou que os países com as populações mais altamente vacinadas também têm o maior número de surtos de doenças infecciosas. Especificamente, um relatório divulgado no início de 2014 revelou que os Estados Unidos, Canadá, União Européia, Austrália, Nova Zelândia e Japão possuíam um grande número de vacinas obrigatórias, além de liderar a lista de países com o maior número de doenças infecciosas.

Como relata o GlobalResearch

Dentro da comunidade médica e científica convencional, existe uma pseudo-verdade inatacável de que as vacinas são seguras e eficazes, sejam elas administradas individualmente ou em combinação. Dentro das crianças feridas pela vacina e dos movimentos do autismo, há também uma crença inquestionável de que as vacinas são eficazes, mas nem sempre são seguras. Nesse caso, crianças feridas por vacina ou membros da família adulta foram simplesmente um dos raros casos em que receberam uma vacina muito quente ou possuíam anormalidades biomoleculares, como disfunção das mitocôndrias, e sofreram as consequências. Mesmo muitos pais com dois filhos que desenvolvem complicações neurológicas após a vacinação continuarão seguindo o esquema de vacina recomendado. Qualquer médico, cientista, enfermeiro, advogado de saúde pública, político, ou um jornalista que questiona o mito da segurança e eficácia da vacina é frequentemente atacado, ridicularizado e designado conspirador. De fato, a máquina de propaganda pró-vacina envia médicos e cientistas universitários articulados para se envolverem em ataques pessoais contra dissidentes da vacina.

A vacinação de qualquer substância estranha no corpo humano o torna mais potencialmente tóxico em ordens de magnitude, porque ignora as proteções do trato digestivo ou do sistema respiratório. Vacinas que tem substâncias como exemplo o mercúrio no ser humano - em qualquer dose- deve ser condenado globalmente como um ato criminoso. O fato de atualmente ser considerado uma substância aceitável no campo da medicina condena apenas a verdadeira natureza destrutiva da medicina moderna. Sob a doutrina da vacina, "100 seguro e eficaz" tornou-se "Veneno de crianças com fins lucrativos".
Estamos preocupados com a censura e exclusão da nossa página no Facebook. Por isso, incentivamos todos que desejam continuar a receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar.
Siga-nos nas redes para atualizações - (Instagram) (Facebook) (Twitter)

Meu Trabalho Online - Guia passo a passo de como ganhar dinheiro trabalhando em casa através da internet, usando seu Celular ou Notebook!- Quer Saber Como? Clique Aqui!