A pandemia do Coronavírus está reduzindo a população chinesa: potencialmente pode chegar no Brasil

A pandemia do Coronavírus está reduzindo a população chinesa: Potencialmente pode chegar no Brasil

O"coronavírus" (2019-nCoV)", que está reduzindo a população chinesa, e que potencialmente pode chegar na população brasileira, principalmente nos foliões carnavalescos ー aparentemente já tirou a vida de 132 pessoas, e infectou 6,145 até o momento, isso em dados oficiais do governo Chinês. E os países, não estão preparados para uma pandemia dessa magnitude como dizem, logo que, não possuem tratamento eficaz para combater o vírus, que se espalha sorrateiramente no coletivo social. 

Há relatos que os números são ainda maiores, porém o governo Chinês está ocultando a realidade dos fatos para o resto do mundo. O número de mortes atribuídas ao coronavírus (2019-nCoV já superou a epidemia da SARS (Síndrome Respiratória Aguda Severa) em 2002 a 2003, que matou 774 pessoas e infectou mais de 8 mil; do Mers (Síndrome Respiratória do Oriente Médio), que matou 858 de apenas 2,500 pessoas infectadas em 2012 no Oriente Médio.

Apesar da quarentena, centenas de voos comerciais da China continuam todos os dias, entregando cidadãos chineses e turistas potencialmente infectados para grandes cidades do mundo, incluindo Brasil. A transmissividade do vírus é tão alta que todas as pessoas que o carregam - mesmo não apresentando sintomas - podem transmitir o vírus a duas ou três outras pessoas. Isso resulta em uma taxa de crescimento exponencial fora de controle, logo que, habitualmente, em duas semanas começam os primeiros sintomas. O período de incubação é de 14 dias, o que pode ser ainda mais perigoso, espalhando na "calada da noite" da chegada de turistas para o famoso carnaval.


Na epidemiologia, existe algo chamado número básico de reprodução, ou taxa reprodutiva básica, que indica o número de novos casos de infecção gerados ao longo de um período de infecção. E para o coronavírus, esse número é perturbadoramente alto.

De acordo com um estudo publicado no The Lancet , essa cepa de coronavírus tem uma taxa de mortalidade de 15% e uma taxa de infecção de 83% para as pessoas expostas. O período de incubação de aproximadamente 8 dias é caracterizado por alta contagiosidade combinada com uma bizarra falta de sintomas de febre em algumas operadoras, contribuindo ainda mais para a disseminação do vírus, permitindo que as "operadoras furtivas" ignorem a triagem nos aeroportos.

Conforme relata o Naturalnews, Isso significa que 15 em cada 100 pessoas infectadas morrerão. Isso também significa que 83 em cada 100 pessoas expostas serão infectadas e capazes de transmitir a doença as outras pessoas.

Assim, para cada 100 pessoas expostas, cerca de 12 morrerão (15% de 83%).
A única crítica deste estudo é que o tamanho da amostra era relativamente pequeno, uma vez que ainda é muito cedo o surto desta doença. O estudo analisou 41 casos de indivíduos que foram expostos.


O governo chinês mantém os números reais de infecção por coronavírus artificialmente baixos.


O governo comunista chinês está mantendo artificialmente baixo o número oficial de pacientes com coronavírus "infectados", limitando o fornecimento de kits de testes de diagnóstico, alerta um jornalista independente na China, que divulgou as informações para o Epoch Times.

"O surto de coronavírus Wuhan é muito maior do que os números oficiais divulgados pelas autoridades de saúde pública chinesas que encobrem a gravidade limitando o número de kits de diagnóstico para os hospitais de Wuhan", relata o editor independente :

O insider e o jornalista independente diz que os kits de diagnóstico são fornecidos apenas a certos "hospitais qualificados" e em quantidades muito limitadas. A equipe médica desses hospitais disse que o número de kits fornecidos é inferior a 10% do que eles precisam para testar os pacientes.

Os meios pelos quais os números oficiais do governo chinês provavelmente são apenas um décimo dos números reais. Os números atuais do governo afirmam que 4,607 pacientes infectados na China continental, mas se os kits de testes de diagnóstico estão sendo artificialmente limitados a apenas dez por cento da demanda, o número real de pacientes infectados pode estar perto de 46,000.

Curiosamente, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Hong Kong anunciou recentemente que, de acordo com suas pesquisas, já existem pelo menos 44,000 pacientes infectados na China. Além disso, eles estimam que o número de casos esteja dobrando aproximadamente a cada sete dias.

No início de maio, eles preveem que a China assistirá 150,000 novos casos por dia, obviamente sobrecarregando todos os laboratórios, hospitais e clínicas de saúde de todo o país.
Por Favor, ajude nos, a manter o site no ar, dê o seu >> CLIQUE AQUI
Aprenda como ganhar dinheiro na internet com vendas de produtos digitais sem sair de casa!- Quer Saber Como? Clique Aqui!
Aproveite a quarentena e aprenda como ganhar uma renda extra em casa através da internet!- Quer Saber Como? Clique Aqui!