Notícias Recentes

Folhas de Estévia: mais poderoso que o açúcar, e combate o diabetes tipo 2

Folhas de Estévia: mais poderoso que o açúcar, e combate o diabetes tipo 2

Stevia rebaudiana , membro da família Asteraceae, também conhecida por nomes populares como, Estévia, stevia, stévia, estevia-de-brasília, estevia-do-canadá, estévia-doce—é amplamente conhecida como adoçante natural. A planta Stevia, denominada de estévia, se tornou bastante popular quando um poderoso adoçante oriundo de suas folhas passou a ser utilizado na forma de um extrato em pó nos países da América do Sul. Já era utilizada pelos índios guaranis para adoçar e como remédios herbal. Nos anos 70, em Maringá, no Paraná, foi feito um projeto inédito que visava a produção, em grande escala, de um adoçante com zero caloria, totalmente natural, extraído das folhas de estévia.

A empreitada contou com a ajuda de professores da Universidade de Maringá que resolveram o problema da extração do steviosídeo, que é um pó branco, de poder adoçante 300 vezes mais potente que o açúcar, e totalmente zero cal.

Segundo estudos, a estévia está repleta de propriedades medicinais, que incluem antibacteriano, anti-hipertensivo, antifúngico e anti-cárie, entre outras. Mas, apesar de ser consideravelmente mais doce que o açúcar, a pesquisa sugere que ele pode ser usado para tratar o diabetes. De fato, uma fração que contém uma lipoproteína de alta densidade - um complexo de proteínas e gorduras que transporta colesterol no sangue - pode ser responsável por sua atividade antidiabética. Em um estudo publicado na revista BMC Complementary and Alternative Medicine , pesquisadores da Armênia investigaram o mecanismo de ação dessa lipoproteína chamada suprol e descobriram que ela pode modular importantes vias de sinalização e exercer efeitos positivos contra o diabetes tipo 2 por meio de um processo chamado oxidação da adrenalina.




Suprol da folha de estévia pode reduzir os níveis de açúcar no sangue, induzindo a oxidação da adrenalina


A estévia é conhecida por suas várias atividades biológicas , especialmente suas propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e antidiabéticas. Pesquisas sugerem que a coenzima nicotinamida adenina dinucleótido fosfato ou fosfato de dinucleotídeo de adenina e nicotinamida (NADPH) oxidase (Nox) e o superóxido de radicais livres são alvos relevantes envolvidos nas atividades biológicas da erva estévia.

Os pesquisadores levantaram a hipótese de que a eficácia terapêutica das folhas de estévia se deve à atividade do suprol. Para confirmar isso, eles isolaram e purificaram o suprol de folhas secas de estévia e determinaram seu conteúdo específico. Eles também estudaram o mecanismo pelo qual o suprol produz radicais superóxido (O2?) In vitro.

A adrenalina, também conhecida como adrenalina, é um hormônio envolvido na produção de glicose e sua subsequente liberação do fígado. A oxidação da adrenalina resulta na formação de adrenocromo, um composto frequentemente relatado como tendo efeitos redutores da glicose no sangue. Os pesquisadores acreditam que a atividade antidiabética das folhas de estévia se deve à capacidade do suprol de oxidar a adrenalina, o que acaba levando à redução dos níveis de glicose no sangue .


Estévia, uma alternativa natural ao açúcar e adoçantes artificiais


As tribos indígenas da América do Sul, também à usaram como um remédio herbal para melhorar a saúde do coração , melhorar a circulação sanguínea e regular a pressão arterial. Enquanto isso, nos países do leste, especialmente na China, a estévia é historicamente considerada um excelente remédio para alergias e um potente tratamento para câncer e colesterol alto .

Hoje, a estévia é amplamente utilizada na indústria de alimentos para adoçar muitos alimentos e bebidas , incluindo refrigerantes, gomas de mascar, vinhos, iogurtes e doces. A estévia também está disponível em pó que pode ser usada para cozinhar e assar. Embora 30 vezes mais doce que o açúcar, a estévia não aumenta os níveis de açúcar no sangue e tem muito pouco sabor residual; portanto, agora é considerado um bom substituto do açúcar para diabéticos.

Fontes : 
Naturalnews.com
tudosobreplantas.com.br
Science.news
BMCComplementAlternMed.BiomedCentral.com
IntechOpen.com
Link.Springer.com
Botanical-Online.com
ACEFitness.org
ScienceDirect.com


Receba as notícias do Coletividade Evolutiva em primeira mão. Siga-nos nas redes sociais! Facebook - Twitter - Instagram - Receber por e-mail - Ajudar o Site



Fabio Allves

Fundador:Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)