Notícias Recentes

Cuidado com suas crianças: Doutrinando a mudança de gênero


A guerra contra o sexo mulher e homem ainda está em andamento. A nossas crianças estão sofrendo um ataque psicológico, indireto e direto, com a grande mídia, e suas novelas, e até mesmo desenhos, que ensinam e incentivam as criancinhas a namorarem, a brigarem, e fazerem mal umas as outras, invejas, etc... e até mesmo desrespeitar a autoridade dos adultos, por um tal ciumes de namoradinhos, e outras coisinhas estranhas a mais, como é o caso do artigo que relatamos aqui anteriormente (A desmoralização da sociedade e da família - Desenhos e séries da TV promovem namoro, homossexualismo entre as crianças), isso é verdadeiramente manipulação mental, e ensinamento errado, dos psicopatas da grande mídia, que também visão a destruição da moralidade familiar.

As imagens se comunicam a um nível mais profundo do que as palavras, por isso são decodificadas pelo cérebro direito e intuitivo(sentimental), enquanto que as palavras são decodificadas pelo cérebro lógico esquerdo. Os símbolos podem penetrar mais profundamente em nosso subconsciente.

Em outras palavras as imagens trará sentimentos profundos nas pessoas, então se uma criança ver imagens em programas de TVs, como por exemplo, crianças se beijando, levará ela a esse sentimento de querer fazer igual ao seu ator favorito da TV, e está fazendo, isso se chama manipulação mental no subconsciente.


Agora é a vez das bonecas incentivarem as crianças na mudança de gênero - Barbie “neutra em termos de gênero”


Após a linha de roupas “neutras em termos de gênero” para crianças da Céline Dion ( que continha um simbolismo horrível ), a Mattel Inc. a maior fabricante de brinquedos do mundo, lançou bonecas que não assumem um gênero identificável.

Os bonecos neutros em termos de gênero da nova linha de brinquedos, permitem que as crianças personalizem o brinquedo para serem menino, menina, ambos ou nenhum. Os seis bonecos têm cores de pele, penteados e roupas diferentes para "celebrar o impacto positivo da inclusão". Cada boneca personalizável vem com perucas de cabelos longos e curtos, saias, calças, camisas, jaquetas, chapéus e vários sapatos. Para alcançar a “neutralidade de gênero”, a Mattel suavizou características femininas e masculinas, como os seios de Barbie e os ombros largos de Ken. Diz-se que a linha é voltada para crianças que se identificam como gênero-fluido, o que significa que elas não se identificam como tendo um gênero fixo, como homem ou mulher.



De acordo com o site da Mattel, a linha é "projetada para manter as etiquetas de fora e convidar todos a entrar, dando às crianças a liberdade de criar seus próprios personagens personalizáveis ​​de novo e de novo".


Cuidado com suas crianças: Doutrinando a mudança de gênero


Durante o desenvolvimento, a Mattel testou o boneco com 250 famílias em sete estados, incluindo 15 crianças que se consideravam trans, fluidas por gênero ou que evitavam se definir completamente. Como é a norma atualmente, a promoção em torno da linha foi revestida por uma espessa camada de doutrinação social e "fatos" que cercam o absoluto absurdo. Kim Culmone, vice-presidente sênior da Mattel Fashion Doll Design, disse em comunicado:
“Os brinquedos são um reflexo da cultura e, à medida que o mundo continua comemorando o impacto positivo da inclusão, sentimos que era hora de criar uma linha de bonecas livre de etiquetas(gênero). Através de pesquisas, ouvimos dizer que as crianças não querem que seus brinquedos sejam ditados pelas normas de gênero. ”

Sinto muito, mas isso é mentira. As crianças não reclamam que seus brinquedos “foram ditados gêneros

O Vídeo Promocional do absurdo


O vídeo começa com esta declaração alucinante:
“As crianças agora, especialmente as crianças Gen-Alpha ... que são crianças com menos de dez anos de idade ... veem o gênero de maneira muito diferente, experimentam o gênero de maneira muito diferente. Desafiaremos o ponto de vista das pessoas sobre como as crianças devem brincar ”.

Embora afirmem "permitir que as crianças brinquem livremente", elas realmente querem redefinir como as crianças devem brincar. Jess Weiner, que é aparentemente uma "especialista cultural", acrescenta:
“Os pais costumam dizer que querem criar seus filhos para serem pais realmente maravilhosos. Como esperamos criar pais maravilhosos nutrindo pais, se não incentivamos a brincadeira de nutrir quando eles são meninos? ”

Ela está dizendo que os meninos que não cresceram brincando com bonecas não podem ser bons pais que nutrem?

Mais tarde, o chefe de pesquisa da Mattel resume a situação em uma questão bastante orwelliana:
“Essa é a onda do futuro. É para onde a sociedade está caminhando. Os pais querem estar a bordo, eles simplesmente não têm as ferramentas ou o conhecimento para orientar seus filhos ”.

Eles querem que os pais “guiem seus filhos” em direção a essa loucura que obscurece o gênero homem e mulher.

Obviamente, o vídeo mostrava crianças “fluidas de gênero” reais que provavelmente estavam vestidas por adultos que querem seguir sua agenda.
Você pode ver mais aqui: https://vigilantcitizen.com

Receba as notícias do Coletividade Evolutiva em primeira mão. Siga-nos nas redes sociais! Facebook - Twitter - Instagram - Receber por e-mail - Ajudar o Site



Coletividade Evolutiva

Site: Coletividade Evolutiva
O Coletividade Evolutiva, esta ligado ao dever e justiça de informar a sociedade de forma que ajudarão a viver melhor, enxergar através das cortinas que nos limitam o pensamento, quebrando assim as velhas formas de pensar. Examinamos o que percebemos como os problemas mais importantes em nossa sociedade atual, discutimos possíveis soluções e alternativas que podem nos ajudar a reconstruir nossa sociedade.Publicamos informações que nos desafiam o pensamento e os nossos preconceitos. (Saber Mais)