Google fascista, agora censura todas as notícias que criticam questões como vacinas, câncer OGMs, "mudanças climáticas", e muito mais


O estado profundo, está infiltrado em todas as organizações mais poderosas do planeta, esse é o motivo pelo qual os globalistas controla a máquina mundo que o conhecemos hoje, essas mentes malignas que também controlam o império Google dona agora também do YouTube, estão com planos de controlar não somente as nascentes, terras, animais, o ar que respiramos, e o clima, mas cada pessoa, cada mente, e cada respiro de toda a humanidade. 

Com a atualização mais recente dos algorítimos do Google, realizada em junho, foram feitas alterações substanciais nos resultados de pesquisa que os usuários consultam tópicos como segurança de vacinas, organismos geneticamente modificados (OGMs), câncer, produtos farmacêuticos e a “mudança climática” - com o Google, como você provavelmente já sabe, agora censura ativamente pontos de vista independentes, medicina alternativa que são contrários à narrativa controlada sobre esses e outros assuntos controversos. 

Evidentemente, a partir do lema "não seja malvado", o Google decidiu agora ser apenas maligno ao manipular deliberadamente as informações que o mundo pode acessar por meio de sua plataforma. Em vez de incentivar o pensamento livre e o debate aberto, em outras palavras, o Google quer que você e todos os outros simplesmente aceitem o que o governo e a mídia controlada tradicional afirmam ser verdade sobre medicina, comida e padrões climáticos. 

Embora tenha sido o caso em que o Google fomentou uma cultura da internet de liberdade e expressão honesta, suas novas políticas fascistas visam garantir que todos pensem exatamente da mesma maneira que todos os outros, sobre o conceitos como “imunidade coletiva” vacinas são boas, e “medicina baseada na ciência” deles, simplesmente não há espaço para o pensamento independente quando se trata de tais tópicos, pelo menos de acordo com a nova "polícia do pensamento" do Google, que está fazendo horas extras para garantir que os usuários da Internet só possam acessar propaganda pré-aprovada por eles.

Isso levou à remoção sistemática de sites independentes, páginas e canais que usam o que você pode chamar de abordagem "alternativa" para acessar e processar notícias e outras informações. O site Natural News que tem mais de 7 milhões de usuários únicos mensalmente, por exemplo, foi recentemente desplataformada não apenas pelo Google, mas também pelo Facebook, Twitter e YouTube, o último do qual é propriedade do Google

“Websites [que] promovem ou fornecem uma plataforma para perspectivas críticas de segurança de vacinas, questionando a falta de estudos de segurança ou eficácia de vacinas, descobriram que o Google removeu unilateralmente o tráfego de pesquisa de que desfrutava, sem participar de nenhum debate ou aviso prévio, ou qualquer explicação! ”explica GreenMedInfo . 

Controle o dinheiro, que você controla o mundo! Controle a informação, e você controla a consciência!

O Google tem se empenhado ao máximo para disfarçar a “queima de livros” digital, alegando que é necessário “salvar vidas” e impedir que usuários acessem “desinformação” (que na verdade e informações verdadeiras) que possa prejudicá-los. Com as vacinas, como talvez o exemplo mais proeminente, o Google não quer que ninguém questione sua segurança ou eficácia, porque qualquer investigação honesta, fora dos próprios "estudos deles" e alegações da Grande Pharma, supostamente coloca a saúde pública em risco. 

“Mitos como 'não seja mal' ou 'torne o mundo melhor' compatível com a decisão unilateral e secreta de que informação específica é disponibilizada ao público, removendo discordâncias honestas e e verdadeiras, fontes controversas de informação (alegando serem desinformação), enquanto silenciosamente escolhendo qual narrativa prevalecerá? ”pergunta GreenMedInfo sobre como o Google está, de alguma forma, tentando justificar essa tirania. 

Esta parece ser a primeira vez na história do Google que a empresa tomou um lado no que diz respeito à informação, ao invés de simplesmente fornecer as informações que as pessoas querem, sem perguntas. Como a corporação multinacional mudou claramente de curso e agora está atuando como editora de conteúdo e não como provedora de conteúdo, é mais do que tempo para que esse conglomerado do Vale do Silício seja responsabilizado por violar leis antitruste, entre outros crimes. 

"Como não foi provado cientificamente que não há riscos extras (com vacinas), a única maneira de resolver esse debate é fazer ciência, não obrigar as grandes empresas de tecnologia a fazer a licitação das empresas de vacina", diz GreenMedInfo. contende. 

"Isso não pode ser um bom augúrio para sua reputação, que já está em terreno instável, especialmente se, no futuro, os estudos científicos acabarem provando que os riscos são mais altos do que os atualmente aceitos". 

Fontes:


Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)