Chá verde: Benefícios anti-obesidade, anti-inflamatória e muito mais

Chá verde, sua melhor escolha: Benefícios anti-obesidade, anti-inflamatória e muito mais

O chá verde é uma bebida saudável e popular em muitas partes do mundo. Em um estudo recente publicado no Journal of Nutritional Biochemistry , os pesquisadores descobriram que o chá verde ajuda a regular o peso e prevenir a inflamação do intestino.

Oriundo da planta Camellia sinensis, a mesma que origina o chá preto e o chá branco, o chá verde tem suas folhas colocadas sob vapor e depois, secas, por isso contém propriedades diferentes. Desta forma previne-se oxidação dos ingredientes e preservam-se os nutrientes. Entre os derivados da erva, esse é o chá mais popular no Brasil e foi alvo de mais estudos do que seus "irmãos". Estima-se que a bebida corresponde entre 80 e 90% da produção de chá chinês, terra natal dessa planta, que hoje é cultivada em todo o mundo.

De acordo com vários estudos, o chá verde promove o crescimento de boas bactérias intestinais, exercendo assim um efeito positivo na saúde e diminuindo o risco de obesidade . Isso levou pesquisadores da Ohio State University a investigar as substâncias naturais encontradas no chá verde.

O chá verde impediu ratos de ganhar peso excessivo


O chá verde é amplamente consumido nos países asiáticos por causa de seus benefícios para a saúde. Esta bebida popular pode prevenir a obesidade e protege contra a inflamação. Os compostos ativos presentes no chá verde - conhecidos como catequinas - também podem prevenir o câncer e promover a saúde do coração e do fígado.

Para o estudo, os pesquisadores analisaram os efeitos do chá verde em ratos alimentados com dois tipos diferentes de dieta. Durante oito semanas, eles colocaram um grupo de camundongos em uma dieta rica em gordura, destinada a induzir a obesidade, e colocar o outro grupo em uma dieta normal. Eles também trataram metade de cada grupo com extratos de chá verde.

Os pesquisadores monitoraram o peso do corpo e o tecido adiposo do animal e mediram sua resistência à insulina e outros fatores, como:

  • Permeabilidade do intestino
  • Translocação de endotoxina, ou o movimento de um componente derivado de bactérias intestinais para a corrente sanguínea, onde desencadeia inflamação e causa resistência à insulina
  • Inflamação no tecido adiposo e no intestino
  • A composição de bactérias “boas” e “ruins” no intestino

Os pesquisadores descobriram que os ratos tratados com extratos de chá verde tiveram 20% menos ganho de peso do que os ratos alimentados com uma dieta idêntica sem o chá verde. Os ratos que tomaram os extratos de chá verde também tinham menos permeabilidade na parede intestinal - uma condição chamada “gotejamento intestinal” que, em humanos, está ligada à inflamação, bem como a vários outros problemas de saúde.

Os pesquisadores também descobriram que o extrato de chá verde ajudou a melhorar o equilíbrio microbiano no trato intestinal dos camundongos tratados, o que reduziu a inflamação. Uma composição mais saudável de micróbios intestinais também permitia que os corpos dos ratos processassem melhor os alimentos e retivessem menos gordura.

Outros Benefícios do chá verde para a saúde


Sabe-se que ele é rico em flavonoides chamados catequinas, fitoquímicos responsáveis pela maior parte de suas propriedades para a saúde. O chá também é rico em cafeína, a quantidade pode variar de 10 a 86 mg por folha. A quantidade máxima de chá verde indicada é de 4 xícaras ao dia, ou 600 ml. Mais do que isso é passível de efeitos colaterais.

Auxilia a quebra das gorduras do corpo


Alguns estudos preliminares apontam que umas das catequinas mais presentes no chá verde, a epigalocatequina galato (EGCG), estimula diversas enzimas que controlam o metabolismo das gorduras, inclusive incentivando a quebra delas. Isso faz com que elas sejam mais bem usadas pelo nosso organismo, não ficando apenas paradas no tecido adiposo. Além de promover o emagrecimento, as pessoas que tomam o chá verde obtém uma melhor composição adiposa no organismo, o que reduz as chances de diversas doenças aparecem, como diabetes e hipertensão. Porém, são necessários mais estudos que comprovem mesmo essa ação.

Traz saciedade


Outras pesquisas indicam que as catequinas interagem com os receptores da leptina, hormônio relacionado à sensação de saciedade do nosso organismo. Ou seja, o consumo do chá nas quantidades recomendadas evita que você coma mais do que o necessário para seu organismo.

Acelera o metabolismo


O chá verde também é conhecido por seu efeito termogênico. Mas ele pode ir além, um artigo publicado em 2011 no jornal científico Obesity Reviews sugere que os polifenois do chá inibem a ação de uma enzima, dessa forma agindo junto com a cafeína, aumentando sua ação de termogênese e a oxidação das gorduras. O primeiro mecanismo faz com que o metabolismo funcione mais rapidamente, o que queima mais energia do nosso corpo, evitando que ela se torne gordura e se acumule. Já o último faz com que a gordura seja utilizada e reduz seu acúmulo também.

É um potente antioxidante


As catequinas do chá verde tem o poder de combater os radicais livres em nosso organismo. Por isso mesmo a bebida atua na prevenção e/ou tratamento de doenças crônicas como câncer, doenças cardiovasculares e diabetes, além de ajudarem no antienvelhecimento da pele. Alguns especialistas chegam a mensurar que o poder antioxidante desses nutrientes é maior do que a vitamina C ou E. Um estudo feito na China em 2003, por exemplo, revelou que mulheres que consomem chá verde tem menor risco de adquirirem um câncer de mama.

Combate o colesterol


Mais uma vez, o prêmio vai para as catequinas EGCG. Uma pequena fração do colesterol que temos é produzido no corpo, mas a maior parte vem da alimentação. As EGCG reduzem a absorção desse nutriente no nosso intestino, reduzindo assim sua quantidade em nosso corpo. Porém os estudos mostram mais sua ação na redução do LDL, considerado o colesterol ruim, e não no aumento do HDL, o mocinho da história. Além disso, outros polifenois chamados de taninos também estão relacionados a essa redução do LDL, de acordo com alguns estudos.

Melhora o humor


Existe um aminoácido no Chá Verde chamado L-teanina que é exclusivo dessa planta e deve consistir em cerca de 2% do seu peso. Quando ele é liberado em nosso corpo, vai para o cérebro e lá aumenta a produção de dopamina e serotonina, neurotransmissores que estão ligados à sensação de bem-estar. Ele também aumenta a produção de ondas alfa no cérebro, o que eleva a sensação de relaxamento, de acordo com um estudo feito no Japão em 2005. Como se tudo isso não bastasse, os flavonoides modulam a noradrenalina, hormônio que também está relacionado com a ansiedade. Por fim, a vitamina C, presente no chá mesmo que em baixas quantidades, atua no hormônio cortisol, que sempre é produzido no corpo em situações de estresse e está envolvida na produção da serotonina. Vale a pena consumir o chá, portanto, com sucos de frutas cítricas.

Otimiza a digestão


Mas a ação do chá verde é diferente dos outros chás digestivos, que trabalham aumentando os sucos gástricos! Sua atuação nesse processo ocorre, possivelmente, devido a alguns compostos bioativos que ele traz em sua composição, e que estimulam a microbiota do intestino, também conhecida como flora intestinal. Essas bactérias são responsáveis por ajudar no trabalho de digestão, principalmente de algumas vitaminas. Como um benefício extra, estimular as bactérias do organismo também melhora a imunidade.

Protege nossa cognição


Ainda não é 100% certo, mas alguns estudos têm demonstrado que o consumo de chá verde pode afastar doenças relacionadas ao declínio da mente, como Alzheimer. Um estudo realizado na Austrália revelou que a bebida pode proteger o cérebro de certos tipos de demência, pois os compostos polifenóis presentes no chá podem apresentar propriedades neuroprotetoras, principalmente contra duas substâncias danosas nessa doença: o peróxido de hidrogênio e uma proteína chamada beta-amiloide. Porém, mais estudos precisam ser feitos antes de darem o veredito final sobre esse benefício.

Contraindicações do chá verde


Gestantes devem evitar tomar o chá verde, pois ele pode reduzir o fluxo da sangue para a placeta, dificultando o desenvolvimento do feto.

Pessoas com hipertireoidismo também devem evitar o chá, já que elas estão mais propensas à aceleração do metabolismo, devido a maior produção de hormônios da tireoide. Também é contraindicado a hipertensos, pessoas com glaucoma e irritações gástricas.

O chá verde também pode ter interações medicamentosas com remédios que estimulam o sistema nervoso simpático, portanto ele não é indicado para quem os ingere. Vale consultar seu médico antes de começar a tomar.


Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)