Questionando os chamados níveis “normais” de substâncias mortais como formaldeído, mercúrio e glifosato

 Questionando os chamados níveis “normais”  de substâncias mortais como formaldeído, mercúrio e glifosato

Não é difícil encontrar regras de manejo sobre substâncias químicas mortais, em regulações dirigidas por agências “reguladoras”, que segundo elas regulam os níveis em forma “legal” “normais” para o bem estar da população. Agências “reguladoras” como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) que é vinculada com o Ministério da saúde - diz se, que regulam as substâncias químicas mais mortais do mundo e toxinas de metais pesados ​​que, de alguma forma, são adicionados na agricultura, na nossa comida, nós remédios, nas vacinas, em nossa casa, e até mesmo nós produtos de cuidados pessoas, no qual esse coquetel de substâncias químicas, vão para direto em nossos corpos, levando assim cedo ou mais tarde, problemas sérios de saúde, e mortes prematuras. 

À medida que as corporações poluem nossa agricultura, nossa comida, os remédios, as vacinas, nossa casa, e até mesmo os produtos para cuidados pessoais, as agências reguladoras, e corporações, nos dizem que não temos nada com o que nos preocupar. Mas a verdade é que tudo por trás dessa bondade de “proteger” a população, o esquema é dinheiro, e consumo, e marketing enganoso, se não redução populacional intencional. 

De fato, nenhuma quantidade de substâncias como, formaldeído, mercúrio ou glifosato é “normal” ou segura para consumo humano; Além disso, todas as três substâncias são excepcionalmente perigosas, especialmente quando injetadas em mulheres grávidas, lactentes e crianças. Qual é o nível normal de veneno de cascavel ou urânio em sangue humano? Em outras palavras, não há níveis “normais”, é tudo uma bomba relógio. 

O formaldeído é um gás altamente tóxico e explosivo que pode matar um adulto que consome aproximadamente 28/35 g então imagine o efeito em bebês 


A ingestão de formaldeído causa lesões corrosivas em seu interior, resultando em náusea, vômito, dor, sangramento e perfuração. Os efeitos cumulativos a longo prazo da ingestão, inalação e injeção de formaldeído incluem depressão do Sistema Nervoso Central(SNC) , acidose metabólica, dificuldade respiratória, insuficiência renal, coma e morte. 

O formaldeído é tão perigoso para os seres vivos que mesmo uma exposição aguda de dose muito baixa resulta em dores de cabeça e dispneia (falta de ar ou dificuldade para respirar). Essa substância você encontra em quase tudo ao seu redor, encontra em algumas vacinas, o carpete em sua casa, produtos de cuidados pessoais à base de petróleo e suas novas roupas, e então só ai você tem uma dose cumulativa mais alta trabalhando sua magia vodu seus pulmões, sendo levados a bronquite, edema pulmonar (acumulação de líquido nos pulmões) e então pneumonia mortal. 

Todos são pagos para nunca culpar vacinas – outros são levados no marketing enganoso 


Cientistas não independentes, Médicos e a mídia convencional, são estritamente instruídos a NUNCA culpar vacinas por quaisquer complicações de saúde que as crianças enfrentam, mesmo quando elas sabem. Se um desses falar a verdade sobre formaldeído e mercúrio em muitas das vacinas de hoje , eles perdem sua licença médica, já mídia convencional, perderia muito dinheiro se falar a verdade, pois são financiadas por essas corporações para falarem bem dos seus produtos, e muitas vezes formando notícias falsas contra algum denunciante. 

É como escrever isenções médicas para vacinas tóxicas (como as vacinas MMR, HPV e Rotavirus) - Sim, e essas agências reguladoras sempre fornecem ao público “padrões e diretrizes” para aceitar essas substâncias tóxicas em seus corpos e pelas partes por milhão, dizendo ser segura pois está sobe níveis regulados que não causam “danos”. 

Você leu recentemente sobre o pobre velho em um cruzeiro no Alasca que comeu peixe todos os dias durante duas semanas e teve envenenamento por mercúrio? Ele ficou confuso, esquecido e começou a agir de forma estranha. Agora pense em um feto quando a mãe portadora recebe uma vacina contra a gripe (Fluluval) carregada com 25.000 vezes o mercúrio que a agências “reguladoras” permite nos peixes e na água da torneira. 


Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Ao longo da vida busquei explorar os mistérios e os conhecimentos ocultos que cercam o planeta e as origens da humanidade, questionando as raízes do que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao despertar a sociedade (Saber Mais)