Prova científica: Você pode prevenir o câncer com vitamina C

Muitas pessoas estão se tornando cada vez mais conscientes da crescente avalanche de evidências científicas que sustentam os benefícios anticancerígenos da vitamina C. Amplamente reconhecida como um poderoso antioxidante, a vitamina C tem s…

Prova científica: Você pode prevenir o câncer com vitamina C

Muitas pessoas estão se tornando cada vez mais conscientes da crescente avalanche de evidências científicas que sustentam os benefícios anticancerígenos da vitamina C.

Amplamente reconhecida como um poderoso antioxidante, a vitamina C tem sido objeto de quase 6.000 estudos científicos, publicados no PubMed , tem mostrado seu papel na prevenção ou terapia do câncer, embora a comunidade médica continue a depender quase totalmente de tratamentos invasivos e perigosos. Tratamentos, como radiação, cirurgia e quimioterapia.

Como prevenir o câncer naturalmente: por que a medicina ocidental ignora essa simples verdade?


Apesar da falta de reconhecimento pela maioria dos médicos treinados convencionalmente pela grande pharma, os resultados do estudo mostram uma ligação significativa entre a vitamina C e a prevenção e tratamento do câncer . A evidência é particularmente forte para cânceres de cavidade oral, estômago e pâncreas, mas há também fortes indícios de que a suplementação de vitamina C e alimentos ricos em vitamina C podem proteger e tratar o câncer cervical, retal, de mama e até mesmo do pulmão.

Tentando provar sua teoria de que mega doses de vitamina C poderiam ser usadas para tratar o câncer, o químico ganhador do Prêmio Nobel Linus Pauling foi o primeiro a elaborar um experimento examinando os efeitos da suplementação de vitamina C em pacientes com câncer.

Até hoje, a maior parte da medicina ocidental ignora o trabalho de Linus Pauling.


Em seu estudo de 1971 com 1.100 pacientes com câncer terminal, um grupo representativo de 100 pacientes foi selecionado como um grupo de teste. Esses 100 pacientes receberam 10 gramas (10.000 mg) de vitamina C diariamente, enquanto os 1.000 pacientes restantes foram usados ​​como grupo controle e não receberam suplementação adicional de vitamina C.
Vitamina C pode melhorar a taxa de sobrevivência de pacientes com câncer

Em 1978, todos os pacientes do grupo controle haviam morrido. Mas 13 dos pacientes que tomaram a vitamina C sobreviveram, com 12 sem mostrar mais sinais de câncer.

Do ponto de vista estatístico, o grupo que recebeu vitamina C teve uma taxa de sobrevivência cinco vezes melhor que a do grupo controle. Naturalmente, a grande mídia controlada farmacêutica nunca relatará esses resultados.

Como esperado, os resultados do Dr. Pauling não foram amplamente aceitos pela comunidade médica da grande pharma, como prova científica de que a vitamina C poderia afetar a progressão do câncer. Isso deveu-se, em grande parte, ao fato de ele ser químico e não médico, e, portanto, sua opinião sobre uma questão médica não era tão amplamente respeitada.

Além disso, a Mayo Clinic tentou, sem sucesso, replicar os resultados do Dr. Pauling. É claro, deve-se notar que o período de estudo da Clínica Mayo foi curto demais para repetir com precisão o estudo do Dr. Pauling - monitorar os pacientes por apenas 75 dias em vez de vários anos. Eu me pergunto, eles encurtaram o período do estudo com a esperança de um resultado negativo?

Apoio científico para a terapia com vitamina C continua a crescer


Nos anos que se seguiram, estudos e pesquisas de médicos de todo o mundo aumentaram as crescentes evidências de que a vitamina C pode desempenhar um papel significativo na extensão da vida de pacientes com câncer . Muitos estudos concluíram que altas doses, acima de 5.000 mg por dia, são mais eficazes na prevenção do câncer.

A Dra. Gladys Block, que também é ex-membro do Instituto Nacional do Câncer, em particular, publicou várias revisões dos muitos estudos que ligam a vitamina C à prevenção do câncer. Ela encontrou evidências significativas de que o consumo de frutas e vegetais , especialmente aqueles ricos em vitamina C, pode desempenhar um papel na redução do risco de câncer. Além disso, o baixo consumo desses alimentos provavelmente aumenta o risco.

Dr. Ronald Hunninghake é um especialista internacionalmente reconhecido em vitamina C. Dr. Hunninghake supervisionou pessoalmente mais de 60.000 administrações de vitamina C por via intravenosa (IV) e disse isso sobre a vitamina C e câncer:

“Se usado na dose adequada. A vitamina C pode neutralizar e eliminar uma ampla gama de toxinas. A vitamina C aumenta a resistência do hospedeiro, aumentando bastante a capacidade do sistema imunológico de neutralizar infecções bacterianas e fúngicas. Agora, os Institutos Nacionais de Saúde publicaram evidências demonstrando as propriedades anticancerígenas da vitamina C. ”

Uma equipe de pesquisadores, da Universidade do Kansas, testou os efeitos da vitamina C administrada em altas doses por via intravenosa em um grupo de seres humanos e descobriu que efetivamente erradica as células cancerígenas, deixando intactas as células saudáveis.

Embora nenhuma terapia possa dar uma "garantia de 100%", em termos de prevenção do câncer, parece lógico investigar completamente os benefícios à saúde de qualquer substância que melhore a função imunológica, reduza a inflamação celular e proteja o corpo dos danos dos radicais livres.

Artigo originalmente em: naturalhealth365.com
Publicidade

Notícia Em: / / / /


Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais