Perigo de drogas: Estatinas demonstram causar desordem do sistema nervoso

Perigo de drogas: Estatinas demonstram causar desordem do sistema nervoso fatal

Aproximadamente 50 milhões de pessoas em todo o mundo usam a estatina diariamente. Mas o que é a estatina e o que ela faz no organismo? Estatina é o nome dado a um conjunto de medicamentos dedicados a reduzir o colesterol ruim. 

Segundo o sistema convencional de saúde, as estatinas são destinadas a "proteger" diminuindo o seu colesterol. Mas, o que muitos as vezes não são informados, é que esses medicamentos contem uma série de efeitos colaterais. 

Segundo pesquisas, essa droga popular tem levado a efeitos como, a doença que é clinicamente conhecida como esclerose lateral amiotrófica (ELA), ou ALS – Só para esclarecer , é uma doença do sistema nervoso que causa perda de força muscular progressiva irreversível. Também conhecida como doença de Lou Gehrig, ela causa a morte das células nervosas dentro da medula espinhal e do cérebro que controlam seus músculos voluntários. Pode começar com fraqueza em uma perna ou braço e alterações de fala antes de levar a espasmos musculares e, eventualmente, impedir que as pessoas se movam, falem, comam e respirem. Não há cura e a doença é fatal. 

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão com base em seus dados: "Esses achados ampliam evidências anteriores mostrando que a notificação de ELA significativamente elevada se estende a agentes estatina individuais, e aumenta as preocupações sobre a potencial ocorrência elevada de condições semelhantes à ELA em associação com o uso de estatina." 

As estatinas têm muitos efeitos colaterais, poucos falados

Se você tomar estatinas, o (ELA) não é o único problema de efeito colateral com o qual você precisa se preocupar. A estatinas também têm sido associados a um risco maior de doenças cardíacas e perda de memória. Os efeitos colaterais mais comuns incluem problemas cognitivos, fadiga e sintomas musculares, enquanto algumas pessoas notam agressão, maior irritabilidade e dormência ou formigamento em suas extremidades. E enquanto eles são destinados a reduzir o risco de sofrer um acidente vascular cerebral isquêmico, eles podem aumentar o risco de derrames hemorrágicos. 

As estatinas também demonstraram dobrar o risco de desenvolver diabetes . O risco é ainda maior entre as mulheres na pós-menopausa, com um grande estudo com mais de 150.000 mulheres mostrando que o risco deste grupo de diabetes aumenta em 71% ao tomar estatinas. 

As estatinas são um enorme gerador de dinheiro para médicos e empresas farmacêuticas, portanto é improvável que as prescrições diminuam em breve. Felizmente, muitas pessoas podem evitá-las fazendo mudanças no estilo de vida que melhorarão sua saúde e levarão o colesterol a níveis mais saudáveis. Embora não seja tão fácil quanto tomar uma pílula, melhorar sua dieta e fazer exercícios regularmente não aumentará o risco de (ELA) ou de qualquer outra doença - na verdade, isso terá o efeito oposto. 

O primeiro passo é adicionar mais alimentos à sua dieta que são conhecidos por combater o colesterol. Concentre-se em obter abundância de ácidos graxos ômega 3 e fibras e comer alimentos como aveia, peixe e alho. Tente aumentar seus níveis de atividade física, chega de ser sedentário ou dar alguns passeios vagarosos no quarteirão após o jantar a cada semana ou transformar algumas de suas jogadas semanais em corridas. 

Muitas pessoas estão tomando estatinas regularmente, e é importante que todos estejam cientes dos riscos que essas drogas representam e das alternativas mais seguras para diminuir o colesterol e proteger a saúde do seu coração naturalmente. 


Notícia Em: / / /
Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais