Estudo confirma, dietas baseadas em vegetais reduzem risco de insuficiência cardíaca

Estudo confirma, dietas baseadas em vegetais reduzem o risco de  insuficiência cardíaca


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 23 milhões de pessoas sofrem com a doença em todo o mundo.Um estudo publicado na revista Arquivos Brasileiros de Cardiologia, da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), mostra que 50 mil pessoas morrem todo ano no Brasil por complicações cardíacas. A estimativa é que 100 mil novos casos são diagnosticados a cada ano no país.

Falando segundo a medicina convencional, as estratégias para prevenir a insuficiência cardíaca se concentram principalmente no controle da pressão alta, parar de fumar e reduzir o excesso de peso corporal com 'programas de dieta' pouco saudáveis ​​- que não têm valor nutricional vital - E por fim se sofrendo do problema , muitos tratamentos, tecnologias e fármacos para a insuficiência cardíaca que não o levará a cura significativa do real problema. Segundo minha opinião pessoal, acredito que se tem um problema, precisamos primeiro identificar o que desencadeou o problema, pra começar uma solução que reverta o que alimentou o problema em si! Recomendado:DIETAS BASEADAS EM PLANTAS PODEM PREVENIR MAIS DE 60% DAS MORTES CRÔNICAS

Tipos de insuficiência cardíaca 


A insuficiência cardíaca, também chamada de insuficiência cardíaca congestiva, é uma doença na qual o coração não consegue mais bombear sangue suficiente para o resto do corpo, não conseguindo suprir as suas necessidades.

A insuficiência cardíaca pode ser dividida principalmente em dois tipos: 

  • Insuficiência cardíaca sistólica: ocorre quando o músculo cardíaco não consegue bombear ou ejetar o sangue para fora do coração adequadamente 
  • Insuficiência cardíaca diastólica: os músculos do coração ficam rígidos e não se enchem de sangue facilmente 

Ambos problemas têm uma coisa em comum: o coração não consegue mais bombear sangue suficiente rico em oxigênio para o resto do corpo.

Dietas à base de plantas reduziram o risco de insuficiência cardíaca


Obs: Escolha alimentos orgânicos, caso contrário, se for OGM podem piorar sua condição, ou leva-lo a obter algum tipo de câncer: Como mostra um estudo sobre alimentação ao longo da vida que avaliou os riscos para a saúde de alimentos geneticamente modificados, você saber mais aqui.

Suas descobertas, publicadas no Journal of American College of Cardiology , revelaram que dietas à base de plantas resultam em menor risco de problemas cardíacos serosos. Os pesquisadores analisaram cinco padrões alimentares específicos e seus efeitos sobre o coração. O estudo deu uma olhada em cinco grandes padrões alimentares que haviam sido identificados anteriormente no estudo Razões para diferenças geográficas e raciais no AVC .
. Estas cinco dietas incluíram:

  • Dieta à base de plantas: frutas, legumes, peixe e feijão 
  • Dieta do Sul: Pesada em carnes processadas, gorduras adicionadas, açúcares adicionados, frituras, ovos e bebidas açucaradas 
  • Dieta de conveniência: Pesado em massas, pratos de carne, pizza, fast food e pratos mexicanos 
  • Dieta de álcool / saladas: Pesado em licor, cerveja, vinho, salada e verduras 
  • Dieta de doces / gorduras: Pesada em pães, sobremesas, chocolate, alimentos doces para o café da manhã e outros alimentos com açúcar 

Para os participantes do estudo que aderiram a uma dieta baseada em vegetais, eles tiveram um risco 41% menor de serem hospitalizados por insuficiência cardíaca. Por outro lado, a dieta do sul foi associada a um risco 72% maior de hospitalização por insuficiência cardíaca . Os pesquisadores acreditam que a dieta do sul provavelmente aumentou o risco através de fatores como excesso de gordura abdominal e obesidade . No entanto, não foram encontradas associações estatisticamente significativas entre as outras dietas e risco de insuficiência cardíaca. 

Escolher uma dieta baseada em vegetais faz mais do que prevenir problemas cardíacos 


Como a insuficiência cardíaca continua a ser um problema crescente no mundo, encontrar mais estratégias preventivas é vital, observou a principal autora do estudo, Kyla Lara, MD. Essas novas descobertas apoiam a realização de mudanças na dieta para reduzir o risco de insuficiência cardíaca e, para muitas pessoas, mudar para uma dieta baseada em vegetais pode ser útil. Recomendado; Os bebedores diários de chá podem ter corações mais saudáveis

A escolha de uma dieta baseada em vegetais oferece benefícios além da prevenção da insuficiência cardíaca. Alguns dos outros benefícios significativos para a saúde deste padrão alimentar incluem: 

  • Prevenção de diabetes 
  • Controle da pressão arterial
  • Risco reduzido de acidente vascular cerebral e ataque cardíaco 
  • Perda de peso e controle de peso 
  • Baixar o colesterol 
  • Melhoria da saúde da pele 

Se você está considerando mudar para uma dieta baseada em vegetais, os pesquisadores deram a você mais um motivo para mudar - menor risco de insuficiência cardíaca. Nem sempre é fácil mudar seus hábitos alimentares, mas, neste caso, seu coração (e sua saúde futura) lhe agradecerão.
Estamos preocupados com a extrema censura dos gigantes da tecnologia. Por isso, incentivamos, que todos que desejam continuar a receber nosso conteúdo valioso , a se inscreverem na nossa lista de e-mail. - Depois de se increver acesse sua caixa de entrada ou de spam para confirmar.
Siga-nos nas redes para atualizaçõe apesar da censura | Instagram | Facebook |Twitter |Telegram