Alimentação em restaurantes de todo o mundo estão ligadas à obesidade e doenças, revela estudo

Refeições extragrandes em restaurantes de todo o mundo estão ligadas à obesidade, alertam pesquisadores

Um estudo publicado no The British Medical Journal descobriu que refeições grandes servidas em restaurantes e lanchonetes fazem parte de uma dieta pobre e associada à obesidade e consequentemente doenças. No estudo, os pesquisadores pesaram e mediram o conteúdo de energia de 223 refeições populares servidas por 111 restaurantes aleatoriamente selecionados e lojas de fast food no Brasil, China, Finlândia, Gana e Índia.

Os pesquisadores descobriram que 94 por cento dos pratos principais mais populares servidos em restaurantes, e 72 por cento dos comprados nas lojas  de fast food contêm mais de 600 kcal . Em particular, os pesquisadores descobriram que essas refeições fornecem entre 70% e 120% da energia diária necessária a uma mulher sedentária - cerca de 2.000 kcal - na maioria dos países do mundo, exceto na China. O conteúdo energético das refeições mais populares naquele país é significativamente menor.

Vivian Suen, professora da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo e coautora do estudo, disse que essas descobertas sugerem que as pessoas não estão apenas comendo os tipos errados de alimentos, mas estão comendo alem do considerável.

"E em termos de calorias, uma refeição considerada saudável pode muitas vezes aumentar o balanço de energia do organismo e, portanto, adicionar mais peso do que uma refeição de fast food", acrescentou Suen.

Os perigos de comer fast foods


Além da obesidade, os fast foods também aumentam o risco de outras doenças , incluindo doenças cardiovasculares , diabetes e comprometimento cognitivo. Os alimentos rápidos contêm quantidades elevadas de colesterol e sal - substâncias que contribuem para o desenvolvimento de problemas cardíacos. De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), há uma ligação direta entre a ingestão de sódio e pressão arterial elevada . A maioria dos americanos de sódio  vem de alimentos processados ​​e de restaurante. Comer alimentos ricos em sal e colesterol também pode causar aterosclerose ou acúmulo de placas nas artérias. Esta condição pode levar a acidente vascular cerebral , ataque cardíaco e morte.

Os alimentos e bebidas do restaurante também contêm muito açúcar. O consumo regular de alimentos que são ricos em açúcar pode afetar negativamente os níveis de açúcar no sangue e elevar o risco de diabetes .

Comer junk food também pode prejudicar sua função cognitiva . Em um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition , os pesquisadores relataram que pessoas saudáveis ​​que consumiam junk food por cinco dias se saíam mal em testes cognitivos que mediam atenção, velocidade e humor. Isso pode ser devido ao efeito de alimentos ricos em açúcar e gordura - eles suprimem a atividade de um peptídeo cerebral chamado fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF) que desempenha um papel na aprendizagem e na formação da memória. Alimentos ricos em calorias também interferem na produção e no funcionamento saudáveis ​​das sinapses cerebrais responsáveis ​​pelo aprendizado e pela memória.


Notícia Em: / / / /
Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais