Privatização da nossa água estamos correndo um sério risco

Estamos a beira de um colapso terrível por conta do mineral mais precioso do planeta, a nossa água, de fato estamos perdendo ou concedendo o nosso bem precioso a forças privadas e empresas internacionais

Além de gerenciar a percepção pública sobre o suposto aquecimento global, quem se beneficiaria de uma seca prolongada?

Estamos a beira de um colapso terrível por conta do mineral mais precioso do planeta, a nossa água, de fato estamos perdendo ou concedendo o nosso bem precioso a forças privadas e empresas internacionais, no qual por sua vez, a água sendo privatizada, já não será um bem público, e consequentemente, perderemos nosso direito a ela. Se isso acontecer e neste exato momento já esta acontecendo, poderemos um dia esta pagando por ela com nossas vidas. 

As instituições governamentais e corporativas da nossa sociedade estão, sempre, procurando impulsionar cada vez mais tolerâncias sobre nós; não tolerância para as diferenças entre nós, mas tolerância de irregularidades e corrupções etç. Ao longo do tempo, fomos manipulados em tolerar a guerra, a corrupção governamental, a personalidade corporativa, a vigilância da nossa vida privada e a degradação ambiental, tudo como partes "normais" de uma sociedade institucionalizada. E à medida que a institucionalização prossegue, sem restrições pelas liberdades individuais, continuamos desistindo de nossas liberdade e democracia, (não exercício) em nome da "segurança" e do "nacionalismo", essas instituições eventualmente se endurecem no coletivismo oligárquico - onde todo o poder se concentra nas mãos de poucos.

 A tendência de a água se tornar uma commodity em si. Quando algo está em falta com alta demanda, a situação está madura para corrupção, exploração e lucro. Wall Street "onde podemos chamar a casa dos maiores banqueiros do mundo" tem visto água já a muitos anos como um potencial de lucrar e controlar, e está lucrando com o potencial comprando aqüíferos, lagos e direitos sobre a água.

Em um relatório para a Global Research, os novos "Barões da Água": Mega-Bancos de Wall Street estão comprando a Água do Mundo , o escritor Jo-Shing Yang explica:

“Em 2008, a Goldman Sachs chamou a água de“ o petróleo para o próximo século ”e os investidores que souberem jogar o boom da infra-estrutura colherão enormes recompensas durante sua conferência anual“ Top Five Risks ”(Os cinco mais ricos). A água é uma indústria de US $ 425 bilhões, e uma escassez calamitosa de água poderia ser uma ameaça mais séria para a humanidade no século 21 do que a escassez de alimentos e energia, de acordo com o painel da conferência do Goldman Sachs.

O repórter Paul Gallagher elabora ainda mais, em um artigo de julho de 2015, intitulado "O suprimento de água da Califórnia está 'Enronned' :


“Nos últimos 30 anos, as empresas financeiras globais pressionaram pela privatização dos sistemas públicos de abastecimento de água em todo o mundo e, nos últimos 15 anos, desenvolveram“ índices de preços da água ”listados na bolsa para introduzir“ pregões ”no mercado. abastecimento de água do mundo das populações ...


“No meio da emergência da seca na Califórnia, a enorme multinacional Nestlé, vendedora de água engarrafada para o mundo, está fornecendo um exemplo do que deve ser parado. O governador Jerry Brown, enquanto corta o uso público de água em 25% por encomenda em Sacramento, como no resto do estado, não limitou a retirada de água doce da Nestlé de fontes aqüíferas próximas. A Nestlé… continua a extrair água a uma taxa de 80 milhões de galões / ano, pagando 2 ou 3 centavos / galão; Ele engarrafa a água em Sacramento e a vende por aproximadamente US $ 16 / galão equivalente à população da cidade, que teve seu uso de água encanada restrito. ”

Acontece que criar escassez de água no mundo todo por meio do clima manipulado pode ser um empreendimento altamente lucrativo. Para alguns, de qualquer maneira.

A guerra da água: Nestlé e Minalba se unem para enfrentar Coca-Cola


O Sistema Aquífero Guarani (SAG) é uma das maiores reservas subterrâneas de água do mundo, com 1,2 milhão de quilômetros quadrados de extensão divididos entre Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina.

Cerca de 840 mil quilômetros quadrados do SAG ficam em território nacional, entre os estados do Rio Grande do Sul e de Mato Grosso. No Brasil, só perde em extensão para o Aquífero Grande Amazônia, que tem 1,3 milhão de quilômetros quadrados, fica aqui no nosso territorio Brasileiro.

A Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997, conhecida como Lei das Águas, estabeleceu instrumentos para a gestão dos recursos hídricos de domínio federal e não permite a alienação destes recursos, porem vemos que estão mudando todas as leis que favorecem a sociedade de classe média baixa, e de extrema.

"A Constituição veda qualquer modo de privatização da água, é um bem público, nem um projeto de lei poderia mudar isso", reafirma o promotor Eduardo Coral Viegas, do Ministério Público do Rio Grande do Sul. Há, contudo, uma proposta para mudar pontos da lei .

"A competência de outorgar o uso das águas subterrâneas é estadual, de acordo com a Constituição Federal e a Política Nacional de Recursos Hídricos. Para que o governo federal concedesse a exploração de águas subterrâneas à iniciativa privada, seria necessária a aprovação de uma emenda constitucional pelo Congresso Nacional", diz a nota. 

"A Política Nacional de Recursos Hídricos (Lei 9.433/97) fixou como um de seus fundamentos que a água é um bem de domínio público, não estando sujeita, assim, à livre comercialização como bem natural", conclui

EXISTE PROPOSTA PARA ALTERAR A LEI DAS ÁGUAS 


Embora não haja, como informa o governo, uma proposta de emenda constitucional para que a água deixe de ser um bem público, tramita no Senado Federal, desde dezembro do ano passado, o Projeto de Lei (PLS) nº 495, que pretende alterar a Lei 9.433/97 "para introduzir os mercados de água como instrumento destinado a promover alocação mais eficiente dos recursos hídricos.

De autoria do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), a proposta introduz à lei os chamados "Mercados de Água", ou seja, abre o espaço para  que empresas privadas comercializem água para as pessoas, no qual por sua vez, estariam vendendo o que é nosso para nós mesmo,algo que já fazem ainda hoje. 

O porque de tanta falácia de “crise hídrica”, é apenas um golpe para justificar as corporações privatizar água do público


Uma pequena cidade de Michigan nos (EUA), revela a verdadeira face do que é a privatização do mineral mais importante do planeta. Essa verdade nos mostra um futuro próximo o qual o Brasil está na linha de frente para um golpe das corporações, para privatizar a nossa água. 

A luta da comunidade Evart em Michigan contra a privatização da água potável pela NESTLÉ- descobriram que seus futuros estavam na linha de frente de uma ameaça a privatizar a única coisa que toda a vida requer no planeta: a água. A crescente ameaça da privatização da água, a comunidade viram, o que acontece quando o governo tem uma função crítica, como fornecer água potável, como um negócio. Após anos de medidas de corte de custos progressivamente prejudiciais que favorecem os interesses corporativos em todo o estado de Michigan, a crise hídrica dá comunidade tomou as notícias internacionais.

Contando com o fato de que as empresas que quanto mais gastam água menos pagam por ela. A empresa que lucra com a fonte de água na comunidade de Evart MIchigan, é a Nestlé, a multinacional de alimentos que, em meio a várias controvérsias, ficou famosa pela declaração do seu ex-CEO , quando disse que não acreditava que a água fosse um direito humano básico. . A Nestlé é a maior produtora de água engarrafada do mundo, são mais de 100 fábricas de água engarrafada da Nestlé em 34 países ao redor do mundo - colhendo quase US $ 8 bilhões em lucro no ano passado somente com a água. O incrível disso é que essas empresas não são penalizadas pelos os governos como a sociedade em si é. E o mais interessante é que essas empresas nunca tem crises hídricas.

A geoengenharia do clima está causando as crises hídricas pelo mundo, para da a sociedade uma justificativa, para  privatização da água.


Dane Wigington, pesquisador-chefe da Geoengineering Watch , acredita que as secas, chuvas exageradas, catástrofes ambientais, etç, que estão ocorrendo pelo mundo todo, é um efeito direto da modificação do clima. Em um artigo recente, em do seus artigos que já republiquei aqui no Coletividade Evolutiva, ele revela muito bem o que estão fazendo em nosso mundo.

A instalação de aquecedores de ionosfera HAARP no Alasca é apenas um dos muitos transmissores de radiofreqüência / microondas localizados ao redor do mundo que são utilizados para fins de engenharia climática .Recomendado: Aquecimento global é uma geoengenharia global artificialmente criada para manipulação do clima

Todos nós estamos nadando em um mar de transmissões de microondas que estão dizimando o sistema climático e são extremamente prejudiciais a todas as formas de vida. O que você não sabe sobre transmissões de microondas pode prejudicá-lo . Muitos agora estão finalmente começando a olhar para cima e tomar conhecimento da pulverização atmosférica em aerossol que está ocorrendo nos céus de todo o mundo. Formas de nuvem incrivelmente anômalas e formas que só podem ser consideradas projetadasforam fotografadas por satélite. 

Transmissões de microondas extremamente poderosas são um aspecto importante do ataque de engenharia climática que muitas vezes passa despercebido por muitos, mesmo nas fileiras do movimento de engenharia anti-clima. Transmissões de radiofreqüência são utilizadas pelos engenheiros climáticos para manipular o metal pesado pulverizado com aeronaves e partículas químicas. Como as ondas sonoras, as transmissões de microondas se espalham pela atmosfera, deixando sua assinatura reveladora na cobertura de nuvem de aerossol de geoengenharia. 

O "ciclo hidrológico" do planeta está sendo completamente destruído pela saturação do aerossol por geoengenharia da atmosfera. Como esse controle de precipitação pode beneficiar a estrutura de poder ? A proliferação de fungos é mais uma crise inevitável quando a atmosfera é preenchida com partículas, os solos são contaminados com a precipitação da geoengenharia e as águas são poluídas com a mesma. Já, inúmeras espécies estão sentindo os efeitos . Você pode saber tudo sobre esse assunto aqui

Notícia Em: / / / / / / / /

Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais