Estudo perturbador revela conexão entre vacina contra hepatite B e dano cerebral

Uma nova pesquisa revela que a vacina contra a hepatite B, que é rotineiramente administrada a recém nascidos, a maioria das vezes logo apos o nascimento da criança,

Uma nova pesquisa revela que a vacina contra a hepatite (B), que é rotineiramente administrada a recém nascidos, a maioria das vezes logo apos o nascimento da criança, confirma que existe uma forte ligação entre a vacina e os danos cerebrais.

Embora o marketing de que as vacinas são 100% seguras, as evidências e vários pais que sentiram na pele os efeitos causados por vacinas em seus filhos, falam por si só. Apesar de as grandes indústrias usar todo o seu poder e influência para ocultar as evidências, seja por calúnia de cientistas que publicam pesquisas dissidentes sobre a segurança das vacinas ou site de mídia social que bloqueiam conteúdos anti-vacinas, é claro que os poderes querem impedir que o ceticismo das vacinas se espalhe. Pois, as pessoas que pensam por si só, e não fazem o que lhes dizem são perigosas para os poderes.

Pesquisa liga vacina a dano cerebral


Uma equipe de cientistas do Departamento de Anatomia e Neurobiologia da Universidade Sun Yat-sen, na China, confirmou uma ligação entre a vacina contra hepatite B (HBV) e danos cerebrais em modelos animais. Publicado em 2018 pela revista Cytokine , os pesquisadores dizem que suas descobertas mostram que o HBV pode ter “implicações adversas para o desenvolvimento e a cognição do cérebro” em bebês humanos.

A equipe relata que suas pesquisas anteriores confirmaram que a administração neonatal de HBV causa inflamação na região do hipocampo do cérebro em camundongos, juntamente com deficiências comportamentais.

Segundo os cientistas, o HBV induziu uma resposta anti-inflamatória das citocinas que durou de quatro a cinco semanas. Uma citocina específica, IL-4, foi identificada como a principal citocina induzida pela vacina. Os pesquisadores então compararam os efeitos de uma injeção de IL-4 à administração de HBV em camundongos - e concluíram que as deficiências produzidas pela IL-4 eram semelhantes às do HBV.

Os pesquisadores escrevem:

Em resumo, estas experiências mostraram que a IL-4 medeia as deficiências neurocomportamentais tardias induzidas pela vacinação contra hepatite B neonatal, que envolve a permeabilidade da barreira hematoencefálica neonatal e a regulação negativa do receptor de IL-4. Esse achado sugere que eventos clínicos relacionados à superexposição neonatal de IL-4, incluindo a vacinação neonatal contra hepatite B e asma alérgica em bebês humanos, podem ter implicações adversas no desenvolvimento e cognição do cérebro.

Essencialmente, o que isto significa é que o HBV causa inflamação no cérebro que está prejudicando o desenvolvimento normal e a função cognitiva. A equipe identificou a superexposição à IL-4 como causa desse dano.

E estamos injetando bebês indefesos com esse tiro tóxico logo nos primeiros dias de vida.

A vacina simulada


A propaganda de vacinas está em toda parte; seja a vacinação contra a gripe, o MMR ou a vacina contra o HPV, não há escassez de especialistas em mídia corruptos ou médicos por aí fazendo campanha para a Grande Pharma.

Em 2016 , o valor do mercado de vacinas foi estimado em cerca de US $ 24 bilhões. Mas, em 2020, espera-se que esse mercado atinja impressionantes US $ 61 bilhões. É realmente uma surpresa que as pessoas que mais se beneficiam das vacinas insistam que elas não são apenas seguras, mas que são obrigatórias?

O CDC reforça os esquemas de vacinas como parte de sua “missão de promover saúde e prevenir doenças”, mas o que eles não estão dizendo ao público é que, mesmo como uma agência federal, eles aceitam milhões de dólares da Brande Pharma todos os anos.

Apesar das negações, o CDC não aceitar dinheiro de grandes empresas - através de uma organização conhecida como A Fundação CDC. A fundação arrecadou US $ 42 milhões durante 2016, cobrando suas quotas da Merck, Pfizer e outras grandes empresas que certamente têm interesse em manter o CDC no bolso.



Fabio Allves

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais


Ao contrário da mídia convencional , o Coletividade Evolutiva é independente, e temos como objetivo mostrar a verdade e tornar as histórias publicas. Por favor apoie o Coletividade Evolutiva, com uma doação para ajudar na evolução do site, e manter nosso trabalho vivo!


Notícias Relacionadas Recomendadas