Óleo de coco cura e previne o Alzheimer - o que a Grande Pharma não quer que você saiba

Óleo de coco cura e previne o Alzheimer - o que a Grande Pharma não quer que você saiba

Tem havido um ataque constante da mídia convencional em cima do óleo de coco, claro, que os financiadores da mídia convencional, que pagam os salários delas, não vão permitir que falem bem de algo que os financiadores com suas corporações não comercializam. 

Estudos por todo o mundo já tem provado diversas vezes sobre os potentes e incríveis benefícios do óleo de coco para a saúde e principalmente, novas revelações tem comprovado o poder curativo do óleo de coco para prevenir e até mesmo curar doenças relacionadas ao Alzhemer e muito mais . 

O estudo mais recente foi publicado em 20 de julho, pelo Journal of Alzheimer's Disease. Este estudo humano foi realizado por pesquisadores acadêmicos em Valência, Espanha, e intitulado Melhoramento das Principais Funções Cognitivas em Pacientes com Doença de Alzheimer após Tratamento com Dieta Mediterrânica Enriquecida com Óleo de Coco: Um Estudo Piloto. 

Objetivo do estudo


O objetivo do estudo foi explorar a possibilidade de usar o óleo de coco como alternativa de tratamento para a doença de Alzheimer (DA). Os pesquisadores estavam cientes do metabolismo do óleo de coco em cetonas e da capacidade do cérebro de usar cetonas com mais eficiência do que a glicose. Eles combinaram 44 pacientes com DA em dois grupos de 22. Um grupo foi colocado em uma dieta mediterrânea enriquecida com óleo de coco, e o outro grupo de pacientes não tinha nenhum óleo de coco em sua dieta. 

Após 21 dias de observação e testes, os pesquisadores notaram que “melhorias na orientação episódica, temporal [do tempo] e memória semântica foram observadas”, levando-os a concluir:

 A dieta mediterrânea enriquecida com óleo de coco isocalórico parece melhorar as funções cognitivas em pacientes com DA, com diferenças de acordo com o sexo do paciente e o grau de gravidade da doença, embora sejam necessários mais estudos nesta linha. 
Este foi um resultado notável, uma vez que houve melhorias mensuráveis ​​entre os pacientes com DA em 21 dias, desde a adição de óleo de coco a uma dieta mediterrânea, que tem elementos dietéticos já genéricos entre os participantes do estudo. (Resumo do estudo)

Existem dois outros estudos com animais publicados este ano (2018) que apoiam o óleo de coco para a doença de Alzheimer, ilustrando os efeitos positivos do óleo de coco como uma possível solução alternativa dietética para os sintomas debilitantes da doença de Alzheimer. E ambos foram conduzidos fora dos EUA . Recomendado: Novo estudo adverte sobre o óleo de canola - O veneno que esta matando silenciosamente

Até hoje, a indústria farmacêutica (Grande Pharma) não apresentou nenhum tratamento eficaz que possa levar a cura de um paciente com a doença do Alzheimer, e claro que nunca apresentarão, pois o objetivo de qualquer da Grande Pharma é lucrar e não curar, mantê-los dependentes sempre é o lema deles. 

Dr Mary Newport cura seu marido da doença de Alzheimer já avançada 


O movimento popular de usar óleo de coco dietético para prevenir e reverter a demência foi iniciado pela Dra. Mary Newport em 2007. Seus esforços fracassados ​​para reverter a doença de Alzheimer com medicamentos farmacêuticos disponíveis, a motivaram a experimentar o óleo de coco. A rápida reviravolta de seu marido levou o Dr.Mary Newport a publicar um estudo de caso sobre a doença de Alzheimer: o que aconteceria se houvesse uma cura?

A popularidade de seu estudo do caso e livro resultante levou a entrevistas na mídia. Até mesmo o Dr. Oz apresentou informações sobre os efeitos positivos do óleo de coco na saúde do cérebro em seu programa de TV. Pessoas que experimentam sinais precoces de demência começaram seus próprios experimentos com óleo de coco. 

As cetonas criadas a partir dos triglicéridos de cadeia média (MCT) são facilmente metabolizadas pelo fígado a partir da gordura saturada do óleo de coco. As cetonas realmente fornecem combustível para um cérebro que é metabolicamente impedido de criar energia com glicose. Esta é uma evidência de que uma gordura saturada resulta no fornecimento de energia necessária ao cérebro. (Fonte)

O mercado de cidadãos idosos está crescendo, e muitos daqueles que prescrevem drogas estatinas desnecessariamente expandirão a demanda do mercado para tratar a demência depois que seus cérebros tiverem passado fome de seu tão necessário colesterol. 

Talvez tão importante quanto as cetonas que são o combustível cerebral é a necessidade estrutural do cérebro pelo colesterol. O cérebro contém cerca de dois por cento da massa do corpo, mas precisa de 24 por cento do colesterol do corpo em sua estrutura e conexões de sinapses nervosas. Colesterol adicional é necessário para as bainhas de mielina que isolam os nervos em todo o sistema nervoso central. Recomendado: DESCUBRA A VERDADE SOBRE O ÓLEO DE COCO COM DR LAIR RIBEIRO

A indústria e seu poder corrupto não querem perder seus clientes. 


Quando a Dra. Mary Newport quis dar o testemunho de seu marido em uma conferência anual da Alzheimer's Association em 2007 nos EUA, seu pedido foi negado. Além disso, o comitê de conferência tinha segurança seguindo-a e monitorando enquanto ela simplesmente compareceu à conferência como espectadora. 

Era óbvio que seu testemunho clínico não era bem-vindo, apesar de suas credenciais e sucesso. E essa organização sem fins lucrativos que alega servir os interesses das vítimas de Alzheimer queria ter certeza de que a Dra. Newport não estaria compartilhando suas descobertas a outros participantes. (Fonte)

Pode-se dizer que a Associação de Alzheimer (AA) é um grupo da frente que protege a indústria farmacêutica. E a Big Pharma não pode ganhar dinheiro com o óleo de coco, porque não pode ser patenteado. Esta organização sem fins lucrativos (AA) arrecada cerca de um quarto de bilhão de dólares por ano de doações, subvenções governamentais e outras fontes. (Fonte)

Cerca de um quarto dessa receita é destinada a custos administrativos e salários. Os outros três quartos são para pesquisa. Por que os poucos milhões necessários para estudos sobre o óleo de coco na doença de Alzheimer seriam um grande negócio para um grupo tão dotado que alegava estar preocupado com a saúde mental dos idosos? 

Seria preciso menos financiamento para testar o óleo de coco em pessoas com doença de Alzheimer para qualificar a eficácia do óleo de coco em humanos, porque o óleo de coco não é tóxico. Testes preliminares não seriam necessários para determinar a toxicidade, apesar da Associação de Alzheimer sugerir fortemente que poderia ser perigoso. 


O Estudo sobre o Óleo de Coco dos EUA  


Aparentemente, há uma rede de médicos e membros da indústria farmacêutica que influenciam o financiamento de pesquisa do Instituto Nacional de Saúde (NIH). Conflitos de interesse levam à corrupção. O ex-estatístico do NIH, Dr. Kenneth Jones, entrou com uma ação contra a Harvard Medical School por emitir dados de estudos falsos para obter mais fundos para a pesquisa de Alzheimer. 

O Dr. Kenneth Jones havia se tornado um denunciante após suas exigências de provas independentes dos méritos do estudo de Harvard para uma doação de 15 milhões de dólares. Ele foi demitido por questionar sua demanda. Então, ele recorreu ao processo contra o Harvard Teaching College e certos princípios-chave. Em 2012, os tribunais decidiram que poderia ir a julgamento. (Fonte)

Não importa os problemas com  Instituto Nacional de Saúde (NIH) e Associação de Alzheimer. Uma fundação privada financiou um estudo na Universidade do Sul da Flórida (USF). Parecia bom até que Amanda Smith, Diretora Médica do Health Byrd Alzheimer's Institute da USF em Tampa, Flórida, perto do hospital onde a Dra. Mary Newport trabalhava, disse à CTV News no Canadá: 

A indústria farmacêutica está nisso, é claro, para ganhar dinheiro para suas empresas, e é claro que eles querem ajudar as pessoas teoricamente, mas no final das contas é sobre dólares e centavos, e então o dinheiro é investido em coisas que são nova ou patenteável em vez de coisas que já estão na prateleira. Não há ninguém que realmente se beneficie disso, exceto os pacientes. Para nós, isso é o suficiente, essa é a nossa missão, é a quem queremos ajudar. (Fonte)

Mas pouco ou nada foi divulgado sobre isso após o anúncio inicial em 2013. O que aconteceu? Uma pesquisa surgiu com a página do Instituto Nacional de Saúde e Serviços Humanos do Instituto de Envelhecimento declarando que o estudo havia sido encerrado . Não havia explicação para o porquê. 

O governo e grandes fundações prosperam com as demandas da Grande Pharma por mais financiamento. O sistema é corrupto, não confiável e perigoso. Este é o lugar onde você pode acompanhar a eficácia do óleo de coco para muitas doenças, incluindo demência e outros distúrbios neurológicos: Coconutoil.com.
Author Image

Autor: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu partir em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais