Campanha de vacinação continuam para injetar vírus vivo em você e seus filhos

Campanha de vacinação continuam para injetar  vírus vivo em você e seus filhos

A única vacina segura é uma vacina que nunca é usada. - Dr. James A. Shannon . Instituto Nacional de Saúde 

Estamos vendo um investimento enorme para da vacinas para nós e nossos filhos não? Que incrível o ministério de saúde se preocupar tanto em da vacinas para nós. Agora com o aumento de pessoas que estão com a consciência bem informada sobre os diversos químicos, além de vírus vivos nas vacinas, e muitos outros tipos que nem se quer imaginamos, muitos não estão vacinando seus filhos claro, e por isso o ministério da saúde esta lançando uma nova campanha para causar medo nas pessoas para correrem para os postos de saúde para vacinarem - chamada Zé gotinha. 
Campanha de vacinação continuam para injetar o vírus vivo em você e seus filhos
Todos nós desejamos que nossos filhos sejam saudáveis ​​e livres de doenças. Desejamos o mesmo para nós mesmos como adultos também. Mas é hora de examinar criticamente e ter uma conversa aberta sobre se várias vacinas na primeira infância se devem ser a estratégia de prevenção de doenças número um do país. 

Na verdade, essa conversa está muito atrasada. Muitas bandeiras vermelhas apareceram e sugerem que as vacinas não só têm o potencial de fracasso, mas também de danos. Há poucas dúvidas de que precisamos rever a segurança e a eficácia do atual programa de vacinação de nosso pais. 

   Recomendado: Vacinação

Doenças Derivadas de Vacinas Agora Circulando por Todo o Mundo 

Existem três cepas de poliovírus selvagem ainda circulando no mundo, mas também circulam os vírus da poliomielite. 

Uma grande parte do problema é a própria vacina contra a poliomielite, especificamente o vivo atenuado da vacina oral contra a poliomielite (VOP) que não está sendo dada às crianças nos EUA mais, mas é usada aqui no Brasil e em muitos outros países. 

Os EUA pararam de usar o VOP em 1999, quando os únicos casos de poliomielite nos EUA estavam sendo causados ​​pela vacina contra o vírus vivo. 

Na Ucrânia, duas crianças foram recentemente paralisadas pela vacina poliovírus tipo 1, após receberem VOP ao vivo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) observou: 4 
"O risco de mais disseminação desta cepa dentro do país é considerado alto."
No início de dezembro de 2015, a OMS também foi notificada de dois casos adicionais de poliovírus derivado da vacina circulante. 

Até o momento, cinco casos foram associados a este surto, incluindo um de 7 meses de idade que recebeu a vacina oral contra a poliomielite em setembro e uma de 14 anos que tem histórico de receber a vacina. 

Ambos sofreram de Paralisia Flácida Aguda que foi oficialmente classificada como casos confirmados de vírus da poliomielite derivados da vacina. 

Em todo o mundo, em 2015, houve 24 casos confirmados de vírus da poliomielite derivados da vacina repassados ​​em 10 deles em Madagascar, um país que de alguma forma escorregou para baixo do radar quando chegou às reportagens confirmados de vírus da poliomielite derivados da vacina este ano. 

Não só a vacina oral contra a poliomielite pode causar poliomielite no indivíduo recém-vacinado, mas algumas pessoas que recebem vacina oral contra a poliomielite (VOP) são capazes de espalhar o vírus em seus fluidos corporais por décadas e podem infectar outras pessoas com a vacina contra a poliomielite, particularmente pessoas imuno comprometida. 

Polio Causada por Vacinas é um Problema Crescente

Neste momento, como as autoridades de saúde estão declarando uma vitória na eliminação do vírus da pólio selvagem em grandes partes do mundo, a poliomielite causada por vacinas é um problema crescente. 

O vírus da poliomielite na vacina pode sofrer uma mutação para uma versão mais letal nos intestinos de uma pessoa recém-vacinada ou alguém que "captura" a vacina contra o vírus da poliomielite dessa pessoa, provocando novos surtos. 

De acordo com um artigo de 2010 no New England Journal of Medicine, os surtos de poliovírus derivados da vacina vêm ocorrendo a uma taxa de uma ou duas vezes por ano desde o ano 2000. 

Então, estamos realmente melhor? A poliomielite pode causar dificuldade em respirar e paralisia à medida que o vírus ataca e mata as células nervosas motoras que controlam os músculos. Também pode causar a morte em sua forma mais grave. No entanto, o que não é comumente compartilhado é que, na maioria dos casos de infecção pelo poliovírus selvagem, é uma doença leve, causando sintomas semelhantes aos da gripe que desaparecem em dois a dez dias. Muitas vezes, a poliomielite pode ocorrer e não apresentar sintomas. Até a Clínica Mayo afirma: 
“A grande maioria das pessoas infectadas com o vírus da poliomielite não ficam doentes e nunca sabem que foram infectadas com pólio.”
Embora a vacina contra a poliomielite tenha sido promovida como a melhor maneira de prevenir a pólio, a vacina certamente não foi a única, nem a última, solução para prevenir esta doença.

A manutenção de um sistema imunológico forte e que funcione bem sempre será a primeira linha de defesa, pois isso reduz o risco de inúmeras doenças, incluindo a poliomielite.


Um breve resumo dos argumentos mais importantes que apoiam a NÃO VACiNAÇÃO:


As vacinas contêm uma combinação de pelo menos 39 diferentes metais altamente tóxicos, substâncias cancerígenas, substâncias químicas tóxicas, vírus vivos e geneticamente modificados, bactérias, vírus animais contendo soro contaminado e material genético estrangeiro, contaminantes e adjuvantes extremamente tóxicos, antibióticos não testados, nenhum dos quais pode ser injetado sem causar nenhum dano . Os contaminantes de vacinas incluíram vírus e bactérias bovinas (vacas), aviários (frangos) e macacos, como estreptococos na vacina Tríplice Bacteriana (DTP) (difteria, tétano e tosse convulsa) e muitos outros.

Não há estudo científico para determinar se as vacinas realmente prevem doenças. Os gráficos da doença mostram que as vacinas foram introduzidas no final das epidemias quando a doença já estava em suas últimas etapas. No caso de Small Pox, a vacina realmente causou um grande surto na incidência da doença antes do protesto público levando à sua retirada.
Author Image

Fundador: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais