O Facebook classificará os usuários com base em sua "confiabilidade" para impedir as notícias falsas

O Facebook classificará os usuários com base em sua "confiabilidade" para impedir  as notícias falsas

Não se deixe enganar por toda a conversa de "combater notícias falsas". É realmente tudo sobre uma coisa: censura.

Os primeiros quatro ou cinco anos de nossas vidas são os anos mais formativos de nossas vidas. Nossas mentes são como esponjas secas, absorvendo tudo ao nosso redor. Em nosso estado mais impressionável, aprendemos com nossos pais, amigos, família, professores, vizinhos e com todos com quem interagimos, bem como mídia, convenções, tradições e instituições de todos os tipos. Aprendemos o que somos ensinados, mas também aprendemos e absorvemos lições de nossas experiências e observações e discernimentos do que é ou não errado, tanto sutis quanto óbvias, diretas e indiretas, à medida que aprendemos a discernir e interpretar o mundo ao nosso redor.
De igual maneira agora não temos mais direitos de se expressar em um pensamento logico ou não, um comentário do que você acha certo ou não, o que quero dizer aqui é que a liberdade de se expressar o que sente, ou que se imagina sendo positivo ou não, estamos perdendo esse direito de uma forma sutil, e estão fazendo isso de uma forma demonstrativa que estão fazendo isso para o nosso bem, mas tudo isso é como uma grande armadilha para nos calar, nos sufocar de tal maneira a acabar com tudo e todos que não falem bem dos grandes poderosos que controlam o poder, tanto político, governos, mundo. 
Lutar com notícias falsas é o novo pretexto dado pela cabala governante em muitos países para promulgar a censura . Em meio aos gritos de “Devemos lutar contra notícias falsas”! 
As grandes corporações da internet mostraram suas verdadeiras cores na questão da censura versus liberdade de expressão. A Amazon foi flagrada proibindo certos livros de serem vendidos em sua plataforma, por exemplo, em 2015, decidiu proibir o livro de Jim Fetzer, No One Died, em Sandy Hook, que expôs a filmagem em massa da bandeira falsa em Sandy Hook . Em reação a toda a saga da “ Rússia se intrometendo nas eleições dos EUA ”, que é em si uma notícia falsa e uma tempestade em um copo de água, o Facebook decidiu ficar duro e pedir a ajuda de verificadores de fatos internacionais para pensar por você e decidir por você o que é uma notícia real e o que é uma notícia falsa.
Curiosamente, foi recentemente relatado que o lançamento não foi tão bom, então por enquanto Facebook enlatou a idéia porque estava piorando as coisas! O Facebook também foi pego banindo postagens sobre determinados tópicos (por exemplo, posts do NaturalNews.com sobre controle de armas) ou até mesmo deletando contas inteiras de usuários que ele não gostou (como aconteceu recentemente com David Icke, cuja conta de 700.000 seguidores só foi restabelecida depois depois de  6 dias devido a um "erro" - sim à direita).

O Facebook está avaliando a confiabilidade de cada usuário
Segundo o jornal internacional Washington post, o Facebook, classifica secretamente os usuários com base em sua “confiabilidade” atribuindo aos usuários uma nota de 0 a 1, para realizar a suposta escolha por você, “reduzir as noticias falsas,”. 
Ele marca o mais recente esforço do Facebook para evitar notícias falsas, contas de bots e outros conteúdos enganosos em seu site. 
Mas a ideia de uma pontuação de reputação já gerou ceticismo sobre como o sistema do Facebook funcionará, bem como críticas de que ele se assemelha ao sistema de classificação de crédito social da China.
A empresa depende, em parte, de os usuários sinalizarem conteúdo que eles acreditam ser falso, mas isso levou alguns a fazer falsas alegações contra agências de notícias, muitas vezes devido a diferenças de opinião ou ressentimentos contra um determinado editor. 
A pontuação de confiabilidade dos usuários levará em conta a frequência com que eles denunciam o conteúdo como falso, disse a gerente de produtos do Facebook, Tessa Lyons.
Como parte do sistema, o Facebook também incluirá milhares de outras métricas, ou "pistas comportamentais". 

Não está claro quais serão essas outras métricas, quem receberá uma pontuação e para que o Facebook usará esses dados.

Também não está claro se a pontuação será aplicada apenas aos relatórios de notícias ou se também incluirá outras informações.
Author Image

Autor: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Finalmente, como muitos de vocês, eu min sentir carregado, irritado e descrente, e decidir parar de assistir, e fazer algo positivo para ajudar a mudar o status do qual viv emos. Esse foi o dia em que o Coletividade Evolutiva nasceu! Saber Mais