ONU: Reforma fiscal nos EUA é ameaça para os pobres - Coletividade Evolutiva

ONU: Reforma fiscal nos EUA é ameaça para os pobres

Compartilhe

A reforma fiscal atualmente discutida no Congresso americano ameaça implodir o sistema de assistência social para os mais pobres, afirmou nesta sexta-feira (15) uma especialista da ONU em Washington.
Philip Alston, relator especial das Nações Unidas sobre a pobreza extrema e os direitos humanos, fez as declarações ao concluir uma visita de duas semanas aos Estados Unidos e a Porto Rico, onde estudou "como a pobreza extrema afeta o respeito aos direitos humanos".
O vasto projeto de reforma fiscal e redução de impostos, proposto pelo presidente Donald Trump, "representaria um aumento mais forte das desigualdades que alguém pode imaginar", se for aprovado, afirmou Alston em coletiva de imprensa.
Para financiar a reforma, o governo da maior potência econômica mundial, "foca em fazer grandes economias e encerrar vários programas" sociais, que "vão fazer explodirem" os sistemas de proteção social, alertou o diplomata australiano.
"O projeto de reforma fiscal é essencialmente uma tentativa de fazer dos Estados Unidos o campeão mundial de desigualdade extrema", disse.

O governo de Trump apresentou a reforma, que deve ser votada antes do Natal, como "a maior redução de impostos da história", para estimular o crescimento, os salários, os lucros das empresas e repatriar as receitas de multinacionais. Mas alguns especialistas estimam que isso só beneficiará os mais ricos. 
Nos Estados Unidos, 12,7% da população, cerca de 40,6 milhões de pessoas, vivem abaixo da linha de pobreza. A taxa de pobreza entre os brancos não hispânicos é de 8,8%, enquanto entre os negros é de 22% e entre os hispânicos é de 18,4%.
Alston denunciou justamente a "dimensão racial" da pobreza. Mas existem também "brancos vivendo na pobreza extrema no país" e "os golpes no sistema social são para todo mundo", afirmou.
Ele também criticou os obstáculos administrativos que impedem os mais pobres de "fazer valer seus direitos civis e políticos".
Alston deve apresentar seu relatório final ao Conselho de Direitos Humanos da ONU em junho de 2018 em Genebra.
Fonte: Msn.com

Você pode nos ajudar e ajudar você mesmo, comprando o E-book (Cultivando Horta Orgânica)- Nessa "pandemia" um colapso está chegando, principalmente de alimentos, - Cultive seus próprios alimentos em casa enquanto há tempo, mesmo sendo iniciante produza alimentos orgânicos, livres de agrotóxicos e fique preparado para o colapso...Comprar E-book

Precisamos do seu apoio para continuar nosso jornalismo baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado Profundo que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Por favor, considere apoiar o nosso site.Fazer uma doação agora e faça parte do meu blog privado também!
Compartilhe
Continue lendo após publicidade
Continue lendo após publicidade

Fabio Allves

Fabio Allves
Criador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade e despertar. Desde meu autoconhecimento há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. Questionando as raízes que constitui aparentemente nossa “realidade”, e como o condicionamento social afeta nossa busca coletiva pela verdade em todos os aspectos da vida. Tem como objetivo trazer às informações que está livremente correndo nas mãos do público, para ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar. | Telegram
Tags: