Novo estudo revela que a diabetes tipo 2 pode ser revertida com mudanças de estilo de vida simples - Coletividade Evolutiva

Novo estudo revela que a diabetes tipo 2 pode ser revertida com mudanças de estilo de vida simples

Novo estudo revela que a diabetes tipo 2 poder ser revertida com mudanças de estilo de vida simples

A diabetes tipo 2 é um dos maiores flagelos da nosso sociedade moderna, uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com o IBGE em 2015, mostra que o diabetes atinge 9 milhões de brasileiros – o que corresponde a 6,2% da população adulta. As mulheres (7%) apresentaram maior proporção da doença do que os homens (5,4%) – 5,4 milhões de mulheres contra 3,6 milhões de homens. Os percentuais de prevalência da doença por faixa etária são: 0,6% entre 18 a 29 anos; 5% de 30 a 59 anos; 14,5% entre 60 e 64 anos e 19,9% entre 65 e 74 anos. Para aqueles que tinham 75 anos ou mais de idade, o percentual foi de 19,6% .

Durante anos, os médicos alegaram que o diabetes é uma condição irreversível que só pode ser tratada com medicamentos químicos perigosos para controlar os níveis de açúcar no sangue. Mas durante anos vejo com algumas pesquisas que vários site de curas naturais , holísticos mostram pesquisas cientificamente comprovados que a condição da diabetes pode ser revertida com apenas algumas mudanças de hábitos e estilo de vida, é o que você vai ver logo abaixo nesse novo estudo.

Agora, um novo e excitante estudo liderado por pesquisadores da Universidade de Glasgow e da Universidade de Newcastle no Reino Unido e publicado no jornal médico The Lancet , confirmou o que  que pode se revertida: mesmo o diabetes avançado de tipo 2 é totalmente reversível através da perda de peso.

O estudo, que envolveu 298 pacientes com diabetes tipo 2 , foi apresentado no Congresso da Federação Internacional de Diabetes em Abu Dhabi no início deste mês.

A metade dos participantes recebeu sugestões de perda de peso e deixou continuar a administrar sua condição com medicação, enquanto a outra metade foi retirada de todos os medicamentos e colocou uma dieta restritiva de 853 calorias por dia por três meses.

Um ano após o encerramento do estudo, três quartos dos pacientes que estavam na dieta restritiva e livres de drogas, mostrou uma média de 46 por cento já não era considerada diabética. 

Depois de quebrar essas figuras um pouco mais, os resultados se tornam ainda mais impressionantes.

Entre aqueles que perderam 33 libras (15kg) ou mais, 86 por cento já não eram considerados diabéticos, juntamente com 57 por cento daqueles que perderam 10 quilos (10kg) e 34 por cento dos pacientes que perderam 11 quilos (5kg).

"Essas descobertas são muito emocionantes", disse o autor principal, o professor Roy Taylor da Universidade de Newcastle. "Os objetivos de perda de peso fornecidos por este programa são realizáveis ​​para muitas pessoas".

O diabetes tipo 2 se desenvolve quando muita gordura se acumula em torno do pâncreas e do fígado, interferindo com a produção de insulina e fazendo com que os níveis de açúcar no sangue aumentem. Os pesquisadores acreditam que quando os pacientes diabéticos perdem uma quantidade substancial de peso, esses depósitos gordurosos ao redor do fígado e pâncreas também diminuem, permitindo que o corpo funcione normalmente mais uma vez.

A razão pela qual as pessoas com excesso de peso desenvolve diabetes é que eles estão carregando muita gordura visceral - a gordura que se acumula em volta do estômago.

"Livre-se daquela gordura, e a maioria das pessoas pode fazer com que seus níveis de açúcar no sangue voltem ao normal sem medicação", explicou o professor Taylor.

Embora os participantes do estudo tivessem uma dieta muito restritiva, esta não é uma "bala mágica" para reverter o diabetes. Os pesquisadores simplesmente reconheceram que perder peso rapidamente é menos assustador para os pacientes do que tentar perdê-lo lentamente por um longo período de tempo.

"Fazer isso lentamente é a tortura", disse o professor Michael Lean, da Universidade de Glasgow. "Contrariamente à crença de muitos nutricionistas, as pessoas que perdem peso rapidamente, mais enfaticamente, são mais propensas a mantê-lo fora de longo prazo. O que os médicos não reconheceram é o quanto as pessoas com diabetes tipo 2 odeiam ter isso. Na minha experiência, as pessoas irão pular a dieta quando tiver a chance ".

Mike Adams ele mesmo enfrentou um diagnóstico de diabetes tipo 2 há vários anos, mas conseguiu transformar a situação por mudanças de estilo de vida básicas, incluindo:

Cortando todos os açúcares refinados: inclui açúcares escondidos e carboidratos refinados.

Incluindo exercícios em sua rotina diária: o segredo aqui é exercício diário - é mais importante caminhar por 30 minutos todos os dias do que fazer grandes quantidades de exercícios esporádicos.

• Tomar sol: De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2011,os Brasileiros não tomam sol, e por isso, a vitamina D é um dos nutrientes dos quais a população brasileira mais apresenta carência.
Foi alertado no estudo que 99,6% dos homens e 99,2% das mulheres entre 19 e 59 anos têm níveis insuficientes de vitamina D, A, C e E, cálcio e magnésio no organismo.
Gostou do nosso trabalho? então não deixe de comentar compartilhar e se inscrever em nosso boletim, se puder curtir nosso pagina no Facebook.

Se inscreva por e-mail e receba nossas novas atualizações em seu e-mail


Author Image

Autor: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um ávido pensador livre, eu partir em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais


Deixe um comentário sobre isto!