MICHEL TEMER-PRIVATIZAÇÕES AFUNDARA O BRASIL EM ESCALA GIGANTESCA



O presidente Michel Temer, está entregando tudo o que é riqueza do nosso Brasil, para as elites internacionais, 57 empresas que são do nosso bem coletivo Brasileiro, já esta sendo negociados de forma surpreendentemente rápida, agora veja toda a riqueza dessas empresas que a recardava dinheiro aqui no Brasil, esse dinheiro não ia embora daqui  ficava aqui no nosso país, agora com essas empresas privatizadas e ainda para piorar , privatizadas por forças exteriores, o dinheiro do país irá todo ele para o exterior meus caros leitores,um Bom exemplo para vocês verem, a copo do mundo que ocorreu aqui levaram bilhões de nosso país,enquanto isso o país mergulhou no que se encontra hoje . E com isso simplesmente o que vai ocorre é que mais pessoas perderão seus empregos isso não tenha duvidas, mão de obra humana substituídas por mão de obra robótica, afinal estamos falando de países de primeiro mundo que já esta em seus níveis tecnológicos super avançados, sem contar que é muito mais barato a mão de obra robótica.

Objetivos 

As novas concessões serão realizadas através de um pacote que pretende licenciar a administração de 14 aeroportos - incluindo o terminal de aeronaves Congonhas em São Paulo - 11 lotes de linhas de transmissão elétrica, 15 terminais portuários, duas rodovias e várias empresas públicas, como a hortelã, onde os bilhetes e os passaportes do país são produzidos.
O escritório presidencial afirma que as privatizações gerarão investimentos importantes em petróleo e gás, energia, estradas, aeroportos e portos.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse durante uma entrevista à mídia brasileira Globo que a manobra levaria a um aumento das dívidas públicas e forçaria o Brasil a recorrer às suas reservas internacionais. Na opinião de Lula, os fundos de reserva deveriam ser usados ​​para reconstruir a economia brasileira.

"Quando eles não têm nada para vender, eles vão vender suas almas ao diabo", acrescentou o ex-presidente.

A venda de empresas estatais põe fim aos “cabides de empregos” de aliados políticos de quem chefia o Palácio do Planalto, de outro entrega um bem construído com o recurso público à iniciativa privada que terá como única e exclusiva razão de existir a “busca pelo lucro”.
No auge da fragilidade do governo por conta das denúncias de corrupção, e com a economia cada vez mais sem rumo, Temer propôs um pacote de privatizações como forma de aliviar o rombo dos R$ 159 bilhões dos cofres públicos em meio à queda de arrecadação.
Para o doutor em economia pela Universidade de Paris, Paulo Kliass, a medida adotada por Temer é emergencial e equivocada porque o Estado deverá perder dinheiro no momento em que a economia voltar a crescer.
“Essa é a pior alternativa: vender patrimônio público para resolver um problema de caixa( que eles mesmo criarão com a corrupção). Resolvendo um problema de fluxo através de uma medida de estoque”, criticou o pesquisador na área de privatizações.
Segundo ele, as chamadas concessões — que também foram implementadas por Dilma Rousseff — não se distanciam do modelo tradicional de privatização porque saem da mão do Estado por décadas e depois nunca mais irá recupera-los.



O que acontece com as privatizações

1- Soberania Nacional
Ao privatizar determinado serviço, o Estado perde parte de sua soberania, pois entrega de bandeja ao capital externo o controle e o lucro de determinada finalidade, não podendo o Estado criar ferramentas para proteger a população da ambição capitalista.
2-Roubo
Ao privatizar uma empresa, o Estado entrega à iniciativa privada uma empresa construida com dinheiro público. Ou seja, o trabalhador paga com seus impostos ao Estado para que este invista em determinada empresa e depois o Estado vende a empresa à iniciativa privada. Logo, dinheiro público é usado para enriquecer a iniciativa privada.
3-Corrupção
Todos sabemos que os políticos privateiros sempre receberão favores das empresas que porventura façam ganhar as licitações e leilões. Logo, as privatizações servem para enriquecer e perpetuar no poder o partido privatizador.
4- Desemprego
As privatizações causam desemprego. A iniciativa privada, ao tomar o controle de uma empresa pública, não pensará duas vezes antes de demitir seus funcionárias. Logo, as privatizações são ruins para os trabalhadores dessas empresas, que ficarão ameaçados de perderem seus empregos, sendo muitos deles demitidos.
5- Finalidade
A empresa privada não tem o objetivo de prestar um bom serviço público, o objetivo da empresa privada é o lucro, não importando como. Logo, o serviço prestado ao cidadão é piorado.
6-Desigualdade
Com as privatizações, os serviços tem seus preços aumentados e os pobres ficam inaptos para acessá-los. Logo, só quem tem dinheiro poderá gozar pelo serviço privado e será aumentado ainda mais o abismo entre os ricos e os pobres.
7- Fuga de capitais
Com as privatizações, grupos estrangeiros passam a comprar as empresas estatais e a repassar ao exterior os lucros do trabalho do brasileiro. Logo, as privatizações geram fuga de recursos para o exterior e fazem o Brasil ficar mais pobre.
8- Universalização
Com a privatização, uma empresa pode se negar a oferecer determinado serviço importantíssimo em determinada localidade por causa de sua baixa viabilidade econômica. Logo, até os brasileiros com recursos podem ser prejudicados pela falta de serviços.
9- Crise
As crises do capitalismo são cíclicas. Logo, quando o Estado controla determinada atividade, existe mais segurança de que ela será cumprida e não será abalada por crises. Empresas estatais não costumam declarar falência, pois se resguardam no Estado.
10- Consequências
O resultado das políticas de privatizações promovida pelos governos neoliberais tornou o Brasil mais pobre, mais desigual e mais injusto, apenas enriquecendo uma pequena classe de empresários e políticos. Logo, as privatizações colaboram para que a sociedade seja mais desigual e aplica o capitalismo selvagem contra nossa sofrida população carente.

11- Constituição
Nossa Constituição é social e democrática de Direito, e determina que o Estado preste diretamente serviços como o de educação, saúde e assistência social, podendo a iniciativa privada atuar apenas de forma complementar/suplementar, não sendo possível a concessão de serviços públicos sociais.
12- Prejuízo
Com as privatizações o Estado perde uma importante fonte de receita. Imagine quantos hospitais e escolas poderíamos construir com os lucros que as empresas privatizadas estão obtendo todo o ano. É um roubo bilionário. Dinheiro que deveria ser nosso enriquece poucos.

Author Image

Autor: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais