Boot camp: o treino de inspiração militar que detona calorias



As prisões americanas não inspiraram apenas um dos nossos seriados favoritos – saudade, Orange Is the New Black. A novidade fitness mais power do momento também tem origem nas cadeias, onde um treinamento de alta intensidade em que se usam pneus, barras e tiros de corrida foi criado para melhorar a aptidão física dos detentos e ensiná- los foco e disciplina.
Em pouco tempo, o estilo militar (você sempre é incentivada a ir até seu limite) virou febre também entre os soldados e logo se espalhou por academias e parques sob o nome de boot camp. A maior atração desse exército? O resultado rápido que promove no corpo graças às sessões de estímulos aeróbicos intercalados com exercícios de força. Venha para o nosso pelotão e desvende a estratégia de guerra para conquistar pernas definidas e uma barriga seca.
Precisão de atirador de elite
O tradicional modelo de combate às gordurinhas está ultrapassado. Ninguém mais tem espaço na agenda para ficar uma hora em cima da esteira e, depois, dedicar mais um tempão à musculação. O ataque deve ser rápido e certeiro. Por isso, a estratégia mais eficiente é unir um treino aeróbico a um de força e atingir os dois objetivos (definir e emagrecer) de uma única vez. Focando nisso, uma rede de estúdios nos Estados Unidos, a Barry’s Bootcamp, se especializou nesse tipo de atividade e virou sensação entre o público fitness, inclusive alistando famosos como a socialite americana Kim Kardashian e a cantora pop Ellie Goulding.
“Ao intercalar tiros de corrida e movimentos funcionais utilizando halteres e steps, você consegue acelerar o metabolismo e, ao mesmo tempo, trabalhar a resistência dos músculos. Dá para detonar até 700 calorias em uma hora”, explica Luiz Carnevali Junior, consultor técnico da academia Bio Ritmo, em São Paulo, primeira a lançar a modalidade indoor no Brasil, com o nome de Race Bootcamp. Como os sprints na esteira jogam o batimento cardíaco lá para o alto – a ideia é atingir sua velocidade máxima –, o treino mantém uma boa queima de calorias, mesmo após cada sessão.
Esse efeito acaba sendo intensificado pelos exercícios funcionais, que recrutam várias regiões (braços, pernas, abdômen…) simultaneamente e, assim, obrigam o corpo a gastar energia para se recuperar do desgaste, mesmo quando em repouso. “Aos poucos, seu metabolismo basal vai aumentando naturalmente. A diferença no espelho pode ser percebida em 45 dias”, afirma Luiz.
Missão dada, missão cumprida
Não é porque uma batalha foi ganha (yes, menos 2 quilos!) que a guerra está vencida. Para seguir avançando, você tem que se superar a cada treino. Quando estiver fácil correr a 10 km/h, por exemplo, é hora de se arriscar para manter o estímulo do organismo. O chefe do pelotão – no caso, o professor – cria várias estratégias com diferentes opções de velocidade e pesos (cada aluno escolhe seu armamento).
Ou seja, mesmo quem for novato nesse exército pode progredir tranquilamente. “O maior objetivo do boot camp é motivar as pessoas a ir sempre mais longe. Apesar de a superação ser individual, o treino acontece em grupo, o que dá um incentivo extra para que ninguém desista”, diz o ex-instrutor militar do Exército britânico e professor da modalidade Andrew Mashall, que conversou com BOA FORMA. Ainda bem que, pelo menos no modelo fitness, o caráter punitivo não tem vez. Pelo contrário: o clima é de animação e determinação para qualquer perfil.
“Às vezes, até solto uns gritos de encorajamento, mas de uma maneira leve e despojada”, diz o triatleta Tarso Gonçalves Soares, criador do BootCamp Brasil, um treinamento outdoor em Balneário Camboriú (SC). Na areia da praia, ele cria sequências dinâmicas – com exercícios-surpresa – utilizando kettlebell, bolas medicinais, halteres, TRX e movimentos de calistenia (com o peso do próprio corpo). Ufa! Não tem gordurinha inimiga que resista a esse combo matador.
Quartel vermelho
Para que os alunos entrem no clima, a rede de academia Bio Ritmo criou um espaço todo especial para o Race Bootcamp. Uma sala escura sem janelas, com luz vermelha e temperatura elevada dá a sensação de que você está numa missão superurgente: detonar o máximo de calorias em uma hora. A trilha sonora emplaca músicas que acompanham os intervalos de alta e baixa intensidade e dão um gás a mais para que cada um explore seu próprio limite (sem ultrapassá-lo, é claro). A velocidade dos tiros varia, assim como a inclinação da esteira. E, na lista de exercícios funcionais, estão burpees, abdominais, desenvolvimento com halter e agachamento.

Saiba mais;
 http://boaforma.abril.com.br/fitness/treino-de-14-minutos-que-seca-barriga-e-cabe-em-qualquer-rotina/
Author Image

Autor: Fabio Allves
Fundador do Coletividade Evolutiva; Um autodidata ávido pensador livre, eu parti em uma missão em busca da verdade de qualquer forma que ela venha. Desde meu despertar há vários anos, minha paixão por conhecimento e justiça me levou a uma jornada em busca de pesquisas profundas. A informação está livremente correndo nas mãos do público, então o meu objetivo é ajudar a facilitar o fluxo complexo de informações, de modo que outros posam facilmente alcançar seu próprio despertar e fazer parte da inevitável mudança que acontece ao desperta a sociedade. Saber Mais